-  Atualizado 10/07/2010

Espanha a 50 euros por dia – Parte 1

Publicado por: Silvia Oliveira Espanha, Europa
 

Foto: Hemisfèric, na Cidade das Artes e da Ciência, em Valência. (Javier Yaya)
.
No meio de tantas conquistas e reconquistas foi dominada durante 800 anos pelos mouros. Está entre tapas e cañas, ilhas com azul-turquesa-esverdeado-quase-transparente, areias negras e parques nacionais. Tem até um longo caminho – o de Santiago – para ser feito a pé, de carro ou de bicicleta. Vinho, sangria, tinto verano, ou xerez. Qualquer um deles servirá para embalar sua paella.
.

LA SIESTA E SEUS IDIOMAS

A siesta é o maior patrimônio zen-erudito-cultural da Espanha. É uma espécie de meditação ibérica que ocorre sempre depois do almoço e vai até umas cinco da tarde. Ou seja, depois de forrar a pança os espanhóis ficam em um estado sonolento – nem alfa, nem ômega – em que se dão o direito de dormir ou descansar por, pelo menos, uma horinha antes de voltar ao batente.

Nem todas as lojas e escritórios fecham no período de siesta como antigamente, mas é tão cultural tirar essa sonequinha no meio da tarde que boa parte do comércio baixa as portas das 14h às 17h. Os espanhóis adotaram esta tradição como uma forma prática de lidar com o calor intenso do verão europeu. Eu, como notívaga assumida, não perco por nada esse momento yoga-de-ser do espanhol.

O almoço também não é servido muito antes das 14h. Não se assuste se chegar a qualquer restaurante por volta do meio-dia e encontrar as portas fechadas. Para piorar – ou deixar mais excitante – a Espanha tem outros três idiomas oficiais: catalão (uma mistura de espanhol com francês), o galego (bem parecidinho com o português) e o euskara (só um estudioso de hieróglifos para decifrar).

Este último acho que é uma mistura de russo com alemão mais um dialeto próprio. Na verdade nunca sei. Mas sei que é impenetrável. Não existe diferença entre castelhano e español. É o mesmo idioma, o que muda são os regionalismos. Assim, como o português de Portugal e o português do Brasil.

O BARATO DA ESPANHA

MADRI – É a maior cidade do país. Possui dois dos principais museus da Europa, o Prado (com um dos mais importantes acervos do mundo em obras notáveis como As Meninas, de Velázquez) e o Reina Sofía. No primeiro, o ingresso são 6 euros, com entrada grátis aos domingos. O Reina Sofía – onde está a obra Guernica de Picasso – também cobra 6 euros, mas é gratuito no sábado à tarde e no domingo pela manhã. A Puerta del Sol é seu ponto de partida para caminhadas. É uma enorme área comercial com bom acesso ao transporte público. Mas a partir dela é possível conhecer, a pé, boa parte das atrações da cidade. Aqui tire sua foto cartão-postal ao lado da mais famosa estátua da cidade: el oso y el madroño. Circule pela Gran Via – uma das principais avenidas da capital. No número 72 está uma das unidades do Museu del Jamón. Uma mistura de restaurante e mercearia. Não paga nada para entrar, tem sempre um pratinho de degustação e você vai conhecer a maior variedade possível de presunto, ops, jamón que existe. Nas manhãs de domingo há o fervilhante mercado de pulgas El Rastro para investir boa parte do seu dia sem culpa. Já na Plaza Mayor – ex palco da inquisição e touradas – sinta-se em casa. Ponto de encontro de viajantes e madrilenhos. Site da cidade: www.esmadrid.org

BARCELONA – A maior herança do arquiteto Antoni Gaudi, o Parc Güell, é de graça. Um emaranhado de curvas que se misturam com caquinhos de azulejos. Desenhos que formam os mais belos mosaicos da arte contemporânea. Na igreja Sagrada Família (também de Gaudí) – um grande castelo de areia construído no meio da cidade – paga para entrar. Mas é do lado de fora, com uma certa distância, que se vê a inusitada e conflitante arquitetura. Sem falar no La Rambla – o principal calçadão da cidade – e o Bairro Gótico para se perder e andar, que é sempre grátis e desbravador. O Barcelona Card dá direito a transporte público ilimitado, entrada gratuita em vários museus e descontos em restaurantes. São 26 euros por dois dias ou 30 euros por três dias. Analise atentamente o que pretende fazer na cidade para saber se vale a pena ou não comprar um desses. Site da cidade: www.barcelonaturisme.com.

VALÊNCIAÉ a expressão máxima da arquitetura futurista e foi cenário do mais recente filme de Almodóvar. Valência – da paella valenciana – abriga a Cidade das Artes e da Ciência, um complexo extraordinário que engloba museu, planetário e o maior aquário da Europa. O local, antes degradado, se transformou na região mais badalada da cidade. Foi um levante para disputar os visitantes com Sevilha – totalmente regenerada depois da Exposição Universal de 1992. O ingresso para conhecer o Hemisfèric (um edifício com teto ovóide com mais de 100 metros de longitude especialmente criado para projeções) e o Museu das Ciências custa 11,20 euros. Apesar do preço não ser, assim, tão econômico para o nosso modelo de viagem 5.0, é o maior barato de Valência. Site da cidade: www.turisvalencia.es

SEVILHA – Moura, dourada e às margens de um rio de nome complicado, o Guadalquivir, a cidade traz em cada esquina sete séculos de domínio árabe. A catedral gótica – que já foi mesquita – é uma das maiores construções cristãs. É daquele tipo de monumento em que se paga para entrar (7,50 euros), mas que do lado de fora (gratuito para babar) rendem muitos mais “oóóóhhhhhs” do que lá dentro. A Torre del Oro, entrada a 2 euros e gratuita às terças-feiras, foi erguida pelos árabes. Originariamente era uma das torres que integravam o muro fortificado de Sevilha. Sua construção é do século 13. É hoje a sede do Museu Naval. No bairro de Santa Cruz, um antigo quarteirão judeu, o passeio é perder-se. Nada restou da antiga comunidade judaica. Tudo aqui lembra castanhola, tapas e tablaos. Site da cidade: www.turismosevilla.org

GRANADA – Fique de joelhos. Em Granada está um dos monumentos mais visitados da Europa, o Alhambra. Uma fortaleza que envolve um rico complexo palaciano que inclui o Alcazaba (o forte), o Alcázar (o palácio), o Generalife (os jardins) e a grande muralha. Exibe os mais famosos elementos da arquitectura islâmica no país. Ingresso a 12 euros. Vá, nem que for para depois comer McDonald’s três dias. O Alhambra restringe o número de pessoas por dia. Chegue cedo ou compre seu ingresso pela internet (www.alhambra-tickets.es). A reserva on-line custa 1 euro a mais. Será sua melhor economia na cidade: não perde-se tempo. Site: www.granada.tur


Foto: Mesquita de Córdoba. (Divulgação) 

CÓRDOBA – A 2h de Madri pelo trem AVE, Córdoba tem um centrinho histórico pequeno e fácil de ser derriçado. O ônibus nº 03 para nas estações de trem e ônibus e vai até à Plaza Tendillas, perto da mesquita – o principal atrativo da cidade. A Mesquita de Córdoba já foi o maior templo do mundo islâmico. É uma mistura dos estilos bizantino e gótico e converteu-se em uma das mais imponentes construções da Espanha. Para entrar paga-se 8 euros. Mas durante as missas – todos os dias, às 8h30 e às 10h – a entrada é gratuita. Por ali está o Alcázar de los Reyes Cristianos, construído no século 14. Já foi sede da inquisição espanhola e residência dos reis católicos Fernando e Isabel. Aqui, recepcionaram Cristóvão Colombo antes da partida para a descoberta do novo mundo. Entrada a 4 euros. Gratuito às sextas-feiras. Site da cidade: www.turismodecordoba.org 

BILBAO – Se eu fosse você pegaria um vôo low cost a partir de Madri ou Barcelona e desceria em Bilbao só para ver o Museu Guggenheim. Um bate-volta que vai ter lá seu custo. Mas a experiência na volta, não tem preço. Site da cidade: www.visitbilbao.info

ILHAS CANÁRIAS – Todos os guias falam com o maior empenho das Baleares. Mas muitas vezes se esquecem das Canárias, o arquipélago espanhol ubicado a pouco mais de 100 quilômetros do Marrocos e território mais próximo da Madeira, as ilhas portuguesas. A falar de viagem econômica, Lanzarote, Tenerife e Las Palmas são o paraíso na terra. Saramago escolheu a primeira para viver. Em Tenerife há a maior montanha da Espanha, o vulcão Teide. E em Las Palmas (fiz metrado aqui lá lá lá lá!), corra para o bairro de Vegueta – o quarteirão mais antigo da cidade. declarado Patrimônio Mundial. Em qualquer uma delas tem praia – com direito a escolher cor de areia,  cascalho e balanço do mar – sempre de graça. Site oficial: www.turismodecanarias.com

PARA FUGIR DO ÓBVIO 

Num raio de 200 quilômetros de Madri estão cinco cidades Patrimônio Histórico da Humanidade. Toledo, Segóvia, Ávila, Cuenca e Salamanca. A medieval Toledo – às margens do Rio Tejo – por exemplo, está a 60 km – a meia hora de trem. Não pegue excursão. Na estação Atocha dá para comprar os bilhetes por 6 euros, ida e volta. A Santa Catedral Primada de Toledo demorou 250 anos para ficar pronta e a sacristia abriga obras de El Greco e Tristán. Entrada gratuita antes das 12h, depois das 16h e aos domingos. Fora disso, o ingresso custa 5 euros. Já Segóvia, a 1h30  30 minutos de Madri com o trem rápido, merece um dia inteiro de visita. A cidade preserva o mais alto aqueduto do Império Romano, com 29 metros de altura. Entre no site oficial da Renfe para saber informações e horários dos trens.

SEM MARCAR TOUCA 
Quem está acostumado a viajar de carona, fique atento: nas autopistas espanholas é ilegal dar o dedão.  
 
 

Posts relacionados: 

 
 
 



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


56 Comentários

  1. Joaninha Bacana

    Em Barcelona, para quem leu o livro 'Catedral do Mar' (do Ildefonso Falcones), uma dica é a Església de Santa Maria del Mar (que é a própria Catedral do Mar). Mas é preciso se informar dos horários de abertura, que sao um pouco malucos.
    O bairro onde a igreja fica também é muito legal, eu adoro caminhar por aquela área :o)
    Beijos, Angie

    responder
  2. Neide

    Quem for para Andaluzia acho que vale a pena dar uma passada em Ronda. O cidadezinha interessante com as construções a beira do abismo.

    responder
    • Virgínia

      Olá, Neide !

      Viajarei para Madrid no dia 01/01/2013 e acho que ficaremos por uma semana na região. Depois seguiremos para Andaluzia. Tem alguma dica de hospedagem ?

      Desde já agradeço por sua atenção !

      Virgínia

      responder
  3. SÍLVIA OLIVEIRA

    ANGIE: não conheci esta igreja! Vou me informar! Mais uma das suas super dicas! Bjs, querida!

    responder
  4. SÍLVIA OLIVEIRA

    NEIDE: Ronda está nas nossas + 15 dicas da Espanha, que eu publico amanhã. O Parador da cidade é um momento exravagância que vale a pena e a condição geográfica da cidade… huuummm, sensacional! 🙂

    responder
  5. Nair P. Siqueira

    Ai Jesusss! Aqui eu tenho medo de me perder! rs…nos comentários, posso me tornar "muy pesada"…rsrs.
    Mas, queria compartilhar com você Silvia e com todos. Na região de Cantábria, existem umas cidadezinhas incríveis na minha opinião. Entre elas: Santillana del Mar, San Vicente de la barquera. Eu jamais perdi da memória as cenas bucólicas frente ao mar que só se observa naquelas costas. Desde os picos de Europa, então, o visual é incrível. Quem puder esticar até Cantábria, vale muito a pena.

    responder
  6. Alessandro A.

    Sílvia, mais um excelente post!
    Só uma atualização: agora com o trem rápido é possível ir de Madri para Segóvia em apenas 30 minutos (igual a Toledo) e para Ávila em 1h30. Ficou ainda melhor!

    responder
  7. SÍLVIA OLIVEIRA

    ALESSANDRO, muchísimas gracias! E eu ainda me esqueci de colocar o site da Renfe (Red Nacional de Ferrocarriles Españoles- hehehe, adoro esse nome). Assim que puder vou atualizar o post! Abs!

    responder
  8. SÍLVIA OLIVEIRA

    Ai, ai (suspiro de saudades) NAIR… Santillana del Mar!!! Está nos nosso 15+! 🙂

    responder
  9. Anonymous

    Parabens pela serie, muito legal, e otima fonte de dicas para quem nao conheçe!

    Ernesto

    responder
  10. SÍLVIA OLIVEIRA

    Ernesto, imagino que a proposta da série é essa mesmo, para quem nunca esteve lá e conhece pouco do universo europeu. E claro, quer gastar pouco!!! Mas até quem já esteve vai sempre encontrar aqui uma ou outra diquinha para quando quiser voltar! 🙂

    responder
  11. LILIAN AZEVEDO DE MORAES

    Silvia eu e meu marido estamos planejando uma viagem à Espanha em Maio/2011 e elaboramos um roteiro que gostaria de saber sua opinião que passeou por lá recentemente:RJ/Madri 17/5 [3 noites],21/5-Madri/Sevilha-de trem[3 noites],24/5-Sevilha/Cordoba-de trem[2 noites],Cordoba/Granada-de trem[2 noites],Granada/Barcelona-de low cost-3 noites e31/5 retorno ao RJ.
    Teria alguma cidade onde não valeria ficar x noites? Vale mais a pena passar mais tempo em alguma cidade?
    Tenho organizado as viagens “sozinha” ,ou melhor, sempre com o auxilio de varios blogs,então se puder me ajudar agradeço .Lilian

    responder
    • Oi Lilian bem que voçês poderiam mudar a data de suas férias ,rsrsr..
      Eu e meu marido queremos fazer este roteiro e só podemos em Abril e seria ótimo ter companhia, partimos dia 03/04 para Madri e a idéia é essa conhecer Sevilha,Cordoba, Granada..
      Estamos enrolando para fechar ,pois estou insegura quanto a não saber falar Espanhol e Inglês..
      Abraços Jô

      responder
    • Silvia Oliveira

      Lilian… eu não costumo montar meu roteiro baseada em noites, mas em dias inteiros, sem contar os de chegada e os de saída.

      Madri: 3 dias inteiros
      Sevilha: 3 dias inteiros
      Córdoba: 1 dia inteiro
      Granada: 1 dias inteiro
      Barcelona: 4 dias inteiros

      OBS: fazer Córdoba e Granada em um dia inteiro para cada fica bem corrido, mas você ganha um dia em Barcelona, lugar essencial com mínimo de quatro dias. Para não ficar aquele corre-corre na duas cidades tenha como objetivo conhecer apenas a Mesquita de Córdoba e o Alhambra em Granada. E já será um luxo. Abs!

      responder
  12. LILIAN AZEVEDO DE MORAES

    OI,Jo eu e meu marido não falamos espanhol mas conseguimos entender alguma coisa e arranhamos ingles.Tb gostariamos muito de ter companhia,É muito bom pois um casal ajuda o outro .É dificil escolher as cidades pois todas são maravilhosas.Nós conhecemos Madri e Barcelona em 1994,imagina a diferença que vamos encontrar!

    responder
  13. LILIAN AZEVEDO DE MORAES

    Oi,Silvia
    Obrigada pela ajudaJá estou tentando rever o cronograma.Em Cordoba eu reservei o hotel Lola e Maestro pq fiquei na duvida e eles aceitam cancelamento sem cobrança.Você conhece esses hotéis?Em Sevilha reservei O ayres pq fica perto da estação de trem que é o que usaremos para os deslocamentos.Você sugere algum ?
    Atenciosamente,Lilian

    responder
  14. Clarice

    Adorei os posts sobre a Espanha! Comprei uma das últimas entradas restantes pro Alhambra na única data em que estarei em Granada!!! Parabéns pelo blog e obrigada pelas dicas!

    responder
  15. Boa viagem, Clarice!

    responder
  16. maria cristina

    Boa noite SILVIA, tenho lido sobre suas experiências e dicas de viagens. Eu e meu marido estamos com viagem para a Espanha em julho deste ano.
    Resolvi te escrever para perguntar sobre qual transporte utilizar para ir de Madri a Barcelona e volta. Tenho lido sobre comprar passagens aqui no Brasil para não correr o risco de ficar sem transporte. Você acha necessário?
    Agradeço se você puder me dar algumas dicas.
    Obrigada,

    Cris

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Maria Cristina! Acho que você não corre o risco de ficar sem passagem, mas comprar antes significa encontrar preços promocionais e bons descontos nas tarifas! Para ir de trem consulte o site da Renfe – http://www.renfe.es e para ir de avião consulte a companhia aérea low cost espanhola Vueling – http://www.vueling.com . Abs!

      responder
  17. fernando garcia

    estou em duvida na minha proxima viagem, porto ou barcelona?

    responder
  18. fernando garcia

    gostaria de algumas dicas da cidades onde ir o q visitar?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Fernando, não é uma pergunta fácil de responder. Você tem que levar em conta seu estilo de viagem, quantos dias quer ficar e quanto quer gastar! Abs!

      responder
      • fernando garcia

        vc ja visitou as cidades?vou com minha esposa temos 60 anos e estou mais propenço a ir para barcelona ja tivemos em madri e achamos muito agitada

        responder
  19. Livia

    Eu adoro a Espanha! Não é toa que eu vivo aqui! hahah Valencia… é uma otima cidade, cheia de encanto…
    Adorei o texto…
    =)

    responder
    • Virgínia

      Livia,
      Vamos para Madrid no dia 01/01/2013 e gostaria de indicações de hospedagem, tanto quanto às regiões da cidade com bons acessos aos pontos turísticos (como o Museu do Prado, por exemplo) e ao metrô. Há alguma região que deve ser evitada ? Acredito que ficaremos uma semana em Madrid e arredores. Depois seguimos para cidades da Andaluzia. Qualquer informação será muito bem vinda !
      Virgínia

      responder
      • Silvia Oliveira

        Olá! Busque por hotéis nos sites booking.com e hoteis.com.br. São sites que oferecem várias informações sobre as hospedagens com avaliação dos hóspedes! Abs!

        responder
  20. Otto Fernandes

    Bom Dia Silvia, muito bom o seu blog sobre viagens. Parabéns. Vou estar em Madri no período de 06 a 13 de setembro e gostaria de tirar um dia para Toledo. Pensei na segunda-feira. O que vc acha? Tá tudo fechado ou poderia ser uma boa opção? Como chegar até Toledo? Muito obrigado pela sua atenção.

    responder
  21. gabriela

    qual sua dica para o mes de novembro em madri termos 5 dias aprox

    responder
    • Silvia Oliveira

      Dica em relação a que exatamente, Gabriela?

      responder
  22. Barcelona sem dúvida merece estar em seu roteiro pela Espanha. Esta cidade pulsante à beira mar, com a belíssima arte de mestres como Gaudí expostas em ruas e parques, e a novidade da inventiva culinária catalã que os irmãos Adrián inspiraram, não pode faltar no seu travelbook.
    Quem quiser conferir dicas de hotéis, passeios e o circuito de restaurantes que refletem esta culinária contemporãnea catalã, basta acessar o post http://viagemcomgosto.blogspot.com/2011/09/barcelona-de-gaudi.html.

    responder
  23. Felipe Tavares

    Oi Silvia, parabéns pelo site. Em fevereiro do ano que vem vou passar 2 dias e meio em Barcelona (chego de Marrakech às 14h15 do dia 17 e vou embora no dia 20, pela manhã. Sei que é insuficiente, mas é o máximo que posso, infelizmente. Para aproveitar ao máximo, queria sugestões suas…dá pra fazer o quê de útil neste primeiro dia que chego no final da tarde? Passear pela Rambla? Nos outros dias, pensei em dedicar um dia a Gaudí e o outro dia para bater perna pelos bairros medievais (Raval, Born, etc). Muito ambicioso? Ou dá pra fazer? Alguma outra coisa fundamental que eu não esteja considerando? Qualquer ajuda é bem vinda!!!
    Obrigado,
    Felipe

    responder
    • Silvia Oliveira

      Felipe, acho que você está no caminho certo. Tire o dia de chegada para caminhar sem nenhum obrigação. Eu gosto da Ramblas. Depois um dia de roteiro Gaudí, acho bem bacana! E o terceiro, outro de caminhada pelos bairro medievais… com pouco tempo, as caminhadas são sempre a melhor solução, porque nos desobrigam de bater pontos em atrações pré-determinadas e nos dão a chance de vivenciar melhor o lugar! Boa viagem! 🙂

      responder
      • Felipe Tavares

        Obrigado!!! 🙂

        E isso tudo ainda querendo ver um jogo do Barcelona no último dia…mas se não der, beleza…estou viajando, é isso que importa…sem stress!!!

        Abraço!

        responder
  24. Nemer

    estarei em Barcelona por pouco mais de um dia a caminho de Paris em abril próximo e preciso de uma dica de hospedagem.
    vou chegar de navio em uma segunda-feira e irei na terça ao final do dia de avião para Paris. Como terei um periodo muito curto, gostaria de saber qual o melhor lugar para ficar sem grandes deslocamentos.

    grato e abraços

    responder
    • Silvia Oliveira

      Na região do porto.

      responder
  25. Mariza Chaves

    Olá Silvia, achei seu site muito bom, esclarecedor, com boas dicas. Em setembro eu e minha filha vamos passar uns dias na Andaluzia. Uma coisa estranha, não encontramos trens de Granada para Sevilha. você tem alguma sugestão para nos dar de como nos deslocarmos de Granada para Sevilha? Gostaríamos tb de uma dica de hospedagem em Granada, Sevilha e Córdoba, em preços economicos. Obrigada e parabéns pelo site.
    Mariza

    responder
    • Silvia Oliveira

      Para ver hotéis a partir de preços e avaliações dos hóspedes busque no Booking.com. Ali, vocês terão várias referência spor ordem de preço e conhecer a opinião dos hóspedes sobre o lugar! A melhor maneira de se locomover ali é alugando um carro ou ir de ônibus! As viagens são bem tranquilas e rápidas! 🙂

      responder
      • Mariza Chaves

        Obrigada pela sua atenção Silvia. Valeu.

        responder
    • Virgínia

      Mariza,

      Iremos para Madrid no dia 01/01/2013 e depois iremos para Andaluzia. Você tem alguma dica de hospedagem ?

      Desde já agradeço por sua atenção !

      Virgínia

      responder
  26. silvia

    Oi Silvia, mto bom o matraqueando. Li e recomendei e ontem acabei tendo uma recomendação do blog de uma amiga que nós duas temos em comum – Fernanda Freitas. Comuniquei com ela pedindo algumas informações sobre a Andaluzia e ela me falou de vc e seu matraqueando. Achei super bacana a coincidência. Enfim, gostaria de saber como ir de cidade em cidade pela Andaluzia e seguir p/ Valência. Os trens têm muitos horários? Os ônibus funcionam? Quais as conveniências e incoveniências do aluguel do carro além daquelas que já sabemos? Obrigada, Silvia

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Silvia! Tanto ônibus quanto trens funcionam bem nessa região. Eu já viajei por ali bastante de ônibus, era mais barato. Abs!

      responder
  27. silvia boroni

    Olá,boa noite! Li em algum post sobre um passeio de um dia no Marrocos, mas gostaria de ter mais informações,vc poderia me ajudar? Obr
    Silvia

    responder
  28. Olá, adorei seu site com ótimas dicas da europa. Adoro Barcelona e voltei de lá no ultimo verão com várias dicas de roteiro, hospedagem, alimentação e boas baladas!! 🙂 http://myfashionlounge.com.br

    responder
  29. Juçara

    Estarei indo para Madri no final de junho e ficarei dois dias e meio com destino a Roma .Gostaria de saber como e melhor fazer o trajeto sendo que chego as 5 h e 30 ‘ no aeroporto de Barajas e estou pensando em sair direto do aeroporto e dormir em Toledo ,no dia seguinte acordar cedo e seguir para almoçar em Avila e seguir para Segovia .A noite ir dormir em Madri e no dia seguinte andar pela manha por Madri e devo chegar ao aeroporto as 13h pois meu vôo sai as 15h para Roma.Ah esqueci de dizer que vou alugar um carro por dois dias .Vou estar bem no pique pois e o começo da viagem e gosto dessa correria,porém gostaria de saber se e a melhor opção .Mais uma coisa moro no Brasil em São Paulo e aqui minha vida e uma correria já estou acostumada .Aguardo opinião obrigada

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Juçara! Se você está disposta a enfrentar essa correria, manda ver! 😉

      responder
    • Priscilla

      Caracas, super corrido mesmo! Estava olhando… vai ficar tão pouquinho tempo em Madri! Eu ficaria um dia inteiro, pelo menos. Separei apenas 2 dias e já acho pouco!
      Vai quando? Em Madri você ficará onde? Estou procurando hostels em conta e bem localizados (perto da Puerta del Sol). Sabe de algum? Estaremos lá dias 27, 28 e 29, seria legal ver algum brasileiro… 😉

      responder
  30. Jéssica

    E Salamanca fica a quanto tempo de Madri?

    responder
    • Silvia Oliveira

      180 quilômetros.

      responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar