domingo, 09 de março de 2014

Lisboa bairro a bairro | Alfama

Lisboa bairro a bairro Alfama Miradouro das Portas do Sol

A capital portuguesa possui bairros emblemáticos e com características próprias. Alfama é o mais tradicional deles e, também, o mais antigo da cidade. A região está cheia de escadinhas e ruelas pitorescas, onde portinhas singelas podem esconder as melhores casas de fado do país.

Lisboa bairro a bairro Alfama Como chegar

O melhor passeio aqui é se perder pelo labirinto medieval do bairro, que lembra muito uma tradicional aldeia portuguesa com roupas balançando nos varais improvisados nas janelas. Construções antigas são disputadas pelo comércio que já não tem mais para onde crescer. Carros circulam com dificuldade e, em alguns pontos, só se chega a pé.

+ E-book | O Barato de Lisboa –> baixe o seu agora mesmo!

Lisboa bairro a bairro Alfama Como ir

Alfama tem um dos mais lindos mirantes de Lisboa e abriga o célebre Castelo de São Jorge. O bairro escapou ileso do terremoto de 1755 que devastou parte da cidade. Ao contrário do Chiado ou Bairro Alto, aqui a vida segue em ritmo mais lento sob o cheiro de sardinhas e castanhas portuguesas assadas.

O QUE FAZER

Castelo de São Jorge

Esta imponente fortaleza foi construída na época dos visigodos, seja lá o que isso queira dizer. É tão antigo e tem tanta história que está para Lisboa assim como as Pirâmides estão para Gizé. Fenícios, gregos, cartagineses e romanos começaram a deixar rastros por aqui no século VI antes de Cristo.

Lisboa bairro a bairro Alfama Castelo de Sao Jorge

No entanto, foram os árabes muçulmanos — lá por volta do ano 711 D.C — que deram essa cara moura à construção. Tanto que o nome do bairro deriva do árabe “al-hamma” que significa banhos ou fontes. Quando Dom Afonso Henriques, rei de Portugal comandou a retomada do forte, durante as sangrentas cruzadas, o Castelo de São Jorge passou a ser o Paço Real, ou seja, a casa do Rei.

Hoje abriga exposições, museus e eventos culturais. De lá dá para ver toda a cidade com o lendário Rio Tejo ao fundo. Rua de Santa Cruz, s/n. Tel. +351 218 880 620. Horários: novembro a fevereiro, 9h às 18h e março a outubro, 9h às 21h. Fecha no Natal, Ano Novo e 1º de Maio. Entrada: € 7,50. Pessoas com menos de 25 anos e mais de 65 pagam € 4. Crianças até 10 anos não pagam.

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro de viagem da Mondial. Pegue seu cupom aqui!

Miradouro de Santa Luzia e Miradouro das Portas do Sol

Lisboa bairro a bairro Alfama Miradouro das Portas do Sol 1

Ambos oferecem uma vista privilegiada de Alfama e do Tejo. O pôr do sol aqui é um dos mais bonitos da cidade. O eléctrico 28 (bondinho que você usa para chegar a Alfama) para em frente do Portas do Sol. Já o Miradouro de Santa Luzia está a poucos passos dali.

Museu de Artes Decorativas Portuguesas

Lisboa bairro a bairro Alfama Museu de Arte Decorativa

Para quem gosta de design e decoração de ambientes. Abriga a coleção doada pelo milionário português Ricardo do Espírito Santo. O acervo do museu está organizado em vários espaços de acordo com determinadas épocas. Faz lembrar como funcionava uma casa fidalga portuguesa.

Não é permitido filmar nem tirar fotos. Localização: Largo das Portas do Sol, 2 (em frente ao mirante). Tel. +351 218 881 991. Horário: todos os dias (menos terça-feira) das 10h às 17h. Fecha no Natal, Ano Novo e 1º de Maio. Entrada: € 4.

Catedral da Sé

Subindo a ladeira em direção ao Castelo de São Jorge (a pé ou com o Eléctrico 28), a primeira parada é a Catedral da Sé. Construída sobre uma antiga mesquita, o templo abriga a pia onde Santo Antônio foi batizado. Para quem não sabe, Santo Antônio de Pádua, o casamenteiro, era português. Nasceu e cresceu aqui. Só depois foi viver na Itália. É o santo padroeiro de Lisboa.

Lisboa bairro a bairro Alfama Catedral da Se

A catedral passou por várias remodelações, reformas (foi bastante afetada no terremoto de 1755), o que fez dela uma mescla de estilos arquitetônicos. Os traços da igreja fazem jus aos modelos românico, gótico e barroco. É considerada Monumento Nacional desde 1910. Largo da Sé. Tel.  +351 218 866 752. Abre todos os dias das 9h às 19h. Grátis.

Panteão Nacional

A construção é um marco da arquitetura barroca. O edifício, que teve a pedra fundamental lançada em 1638, demorou quase 300 para ficar pronto. Originalmente era para ter sido a Igreja de Santa Engrácia, mas o templo nunca chegou a receber um culto.

Hoje, abriga os túmulos de ex-presidentes e da cantora de fado Amália Rodrigues – a Elis Regina dos portugueses. Fica no Campo de Santa Clara, a uma quadra de onde acontece a Feira da Ladra. Horário: terça a domingo, 10h às 17h. Entrada: € 3. Grátis domingos e feriados até às 14h.

+ Ônibus Hop On Hop Off: a maneira mais econômica de conhecer Lisboa para quem tem pouco tempo na cidade

Feira da Ladra

Feira-da-Ladra-Lisboa-Garrafinhas-Antigas

É o mercado de rua mais popular e antigo de Lisboa. (Veja nosso relato completo aqui).  Já foi uma feira itinerante. Começou no século 13 e passou por diversos bairros da cidade. Aqui você encontra relíquias em louças, moedas imperiais e objetos antigos.

Mas nem só de antiguidades vive a Feira da Ladra. Há uma ala inteira para colecionadores de badulaques, velharias e balangandãs. Fica no Campo de Santa Claro, bem próximo ao Panteão Nacional. (Pegue o Eléctrico 28 na Praça Martim Moniz em direção à Graça e desça no Largo de São Vicente). Funciona religiosamente às terças e sábados, das 8h às 16h.

Museu do Fado

É o tipo de museu que eu adoro. Reúne de forma didática e objetiva um pedaço da memória do país. Mostra como o Fado se tornou parte indissociável da história da música portuguesa. O circuito é relativamente rápido e você pode fazê-lo com um audioguia que está incluído no valor da entrada. Embora fique dentro do bairro Alfama já está próximo ao Terreiro do Paço, na Baixa. Largo do Chafariz de Dentro, 1. Metrô Santa Apolônia. Terça a domingo, 10h às 18h. Entrada: € 5.

Para ter uma experiência melhor nessa região, faça aqui o download do mapa de Lisboa. Há opções para imprimir ou usar em smartphone, tablets e computadores.

ONDE COMER

Alfama é o bairro que mais acumula Tascas (o botequim português) por metro quadrado. É onde você vai para tomar cerveja e beliscar algo. Muitos desses estabelecimentos também oferecem refeições. Uma das mais tradicionais na região é a Tasca do Chico  (que também tem uma unidade no Bairro Alto). Funciona de quinta a domingo, das 19h às 24h. Reservas pelo tel. +351 961 339 697. Chegue cedo porque o lugar é pequeno e sempre lota.

Muito se fala no Chapitô   —  uma mistura de teatro, circo e restaurante — que oferece uma linda visto do rio Tejo. Mas acho que cobra caro demais pelo que oferece. (Um sanduíche simples e pequeno de presunto e queijo pode sair por € 12.)

Lisboa bairro a bairro Alfama Onde Comer

Eu prefiro o Pateo 13 que, embora não seja baratíssimo se compararmos a esta lista de lugares bons e econômicos para comer em Lisboa, oferece um ambiente externo agradável e você pode ver a preparação dos pratos. O menu turístico, geralmente servido no almoço, está € 14. Inclui entrada, prato principal, bebida, sobremesa e café. Calçadinha de Santo Estevão, 13. Tel. +351 218 882 325. Abre de terça a domingo, 12h  às 23h. No verão fecha à meia-noite.

ONDE COMPRAR

O bairro não tem tradições de compras, mas se quiser levar alguma recordação ou souvenir conheça o Alfama Shop uma loja com a cara da região. Está cheia de símbolos da cidade e de Portugal que vão muito além do clássico Galinho de Barcelos como as chitas de Alcobaça e os bordados de Viana.

Lisboa bairro a bairro Alfama Vista do Miradouro

Vende também posters de fado, camisetas e lindas bolsas ecológicas (de pano) com estampas criativas dos atrativos de Lisboa.  Rua dos Remédios, 165-171. A 500 metros da estação de metrô Santa Apolônia e a 300 metros da Tasca do Chico. Abre de segunda a sábado, 9h às 23h e domingo, 9h às12h30. No inverno fecha às segundas.

+ E-book | O Barato de Lisboa –> baixe o seu agora mesmo!

ONDE FICAR

Nunca fiquei hospedada em Alfama, mas numa busca rápida no Booking.com (parceiro do blog) encontrei algumas opções sensacionais com ótima avaliação dos hóspedes e preços excelentes. O Lisbon Soul Hostel fica a 300 metros do Castelo de São Jorge e tem suítes para casal a partir de € 45. Oferece wi-fi grátis e a cozinha equipada está disponível para o hóspede.

Lisboa bairro a bairro Alfama Vista do Castelo Sao Jorge

Agora, se o que você busca é um momento de extravagância fique no chiquérrimo Solar do Castelo, um quatro estrelas ecológico instalado entre as muralhas do Castelo de São Jorge. Tem paredes de pedra e decoração contemporânea. Veja fotos aqui. Quarto duplo pela bagatela de € 215. Vale uma noite romântica!

COMO CHEGAR AO BAIRRO ALFAMA

Autocarro (ônibus) 737 e Eléctrico (bonde) 12 e 28. Importante: para ir em direção ao Castelo de São Jorge e Miradouros pegue o elétrico em direção ao Largo das Portas do Sol. Se quiser ir para o Panteão e Feira da Ladra pegue em direção à Graça.


Exibir mapa ampliado

Lisboa bairro a bairro

Alfama

Baixa

Belém

Chiado e Bairro Alto

Parque das Nações

Posts relacionados 

As Sete Maravilhas de Portugal

Onde comer bem e barato em Lisboa

Rota do Pastel de Belém: onde provar o doce mais famoso de Portugal

Leia também

Europa Barata: Lisboa pela primeira vez

Como ir do aeroporto de Lisboa ao centro

Portugal a € 50 por dia

Hospedagem boa e barata em Lisboa

Wallis Guest House: hospedagem familiar com quartos reformados no centro de Lisboa

Lisbonaire Apartment: hopedagem novíssima, barata, bem localizada e que, ainda por cima, adora crianças

Golden Tram 242: hostel tinindo de novo no coração de Lisboa

Lisboa combina com

Fátima

Batalha

Alcobaça

Nazaré

Óbidos

_________________

Fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.

Share