-  Atualizado 30/10/2019

Linha Turismo Curitiba: como apoveitar o city tour oficial da cidade

Publicado por: Silvia Oliveira Curitiba


Parque Tanguá: um dos meus preferidos na cidade.

Se você é daqueles que torcem o nariz quando ouvem falar de ônibus turísticos, saiba que eles podem ser muito úteis e vantajosos para quem tem pouco tempo na cidade ou quando as principais atrações do lugar são distantes do centro.

Curitiba se encaixa perfeitamente na segunda opção (e por que não na primeira, já que a maioria dos turistas passa geralmente só um fim de semana na capital).

Aqui é difícil você fazer um roteiro bairro a bairro, explorando cada região da cidade como faríamos em Paris ou em São Paulo. Com exceção de Santa Felicidade, os bairros de Curitiba não têm uma identidade própria, turisticamente falando. Quando vier para cá seu itinerário será basicamente parque a parque… e eles estão longe — não só do centro, mas um do outro.

Linha Turismo Curitiba: ótimo custo-benefício para quem vem pela 1ª vez à cidade

A Linha Turismo Curitiba é um ônibus especial (double deck ou jardineira) que cobre praticamente todas as atrações significativas da cidade. O ônibus passa de 30 em 30 minutos e percorre cerca de 45 quilômetros em três horas (tempo corrido sem descer nos pontos de parada).

Para utilizar o serviço, o passageiro adquire a bordo um cartão turismo individual que dá direito a embarques e desembarques ilimitados na linha durante 24 horas — após a 1ª utilização. Ou seja, dependendo do seu roteiro, você consegue usar a Linha Turismo durante dois dias.

São 26 pontos de parada: Praça Tiradentes, Rua da Flores, Rua 24 Horas, Praça Rui Barbosa, Museu Ferroviário, Teatro Paiol, Jardim Botânico, Estação Rodoferroviária/Mercado Municipal, Teatro Guaíra/Universidade Federal do Paraná, Paço da Liberdade, Passeio Público/Memorial Árabe, Centro Cívico, Museu Oscar Niemeyer, Bosque do Papa, Bosque Alemão, Universidade Livre do Meio Ambiente, Parque São Lourenço, Ópera de Arame, Parque Tanguá, Parque Tingui, Memorial Ucraniano, Portal Italiano, Santa Felicidade, Parque Barigui, Torre Panorâmica e Setor Histórico.

Procurando lugar para ficar em Curitiba? Conheça o Studio Matraqueando! Apartamento para aluguel de temporada todo renovado, ótima localização e excelente custo-benefício. Saiba mais aqui!

Linha Turismo Curitiba MON e Bosque Alemao

Bosque Alemão e Museu do Olho vistos do segundo andar do ônibus turístico

LINHA TURISMO CURITIBA | MELHORES PONTOS

Clique no mapa para baixá-lo em PDF

1. Pegue o ônibus de manhã. Se você optar por fazer o passeio à tarde, provavelmente, não vai conseguir conhecer nem um terço das atrações previstas no trajeto. (A não ser que você esteja disposto a reembarcar no ônibus no dia seguinte para continuar o passeio! (Lembrando que o cartão de acesso é válido por 24 horas após o 1º uso.)

2. Sei que a maioria vem para a cidade nos finais de semana, mas eu não recomendaria o serviço num sábado e/ou domingo de férias e alto verão. Vai dar xabu, pode ter certeza. Se você estiver por aqui em altíssima temporada e não puder fazer o passeio com a Linha Turismo durante a semana, é melhor  escolher uns dois lugares para visitar e optar pelo transporte público, que também é eficiente.

3. Um dos erros mais comuns dos turistas, na minha opinião, é descer no Museu Oscar Niemeyer. Não que conhecer o MON seja dispensável, pelamordosmeusfilhinhos! É a atração mais visitada da cidade. Mas sua visita aqui deve durar, pelo menos, umas duas horas. Tire uma manhã ou uma tarde para o museu que, aliás, tem fácil acesso com transporte público. Não é necessário gastar uma parada do percurso aqui a não ser que você queira descer só para foto mesmo!

DICA DA MATRACA | Tá procurando carro para alugar barato? Veja como garantir o seu veículo no site líder em aluguel de carros na América Latina! Eu conto minha experiência aqui. Descontos incríveis de até 60%, sem IOF nas reservas internacionais e parcelamento em até 12 vezes. Faça sua simulação e reserve agora mesmo aqui! O cancelamento é gratuito. 🙂

Jardim Botânico e Museu Oscar Niemeyer

4. Agora vem a difícil tarefa: quais parques/atrações escolher para descer? Eu escolheria os atrativos mais distantes do centro e com acesso mais demorado usando o transporte da cidade. A partir daí, vou dar minha opinião, baseada na minha experiência (lugares que rendem boas fotos, passeio agradável, cultura, arquitetura ou história para contar) e gosto pessoal (fique à vontade para discordar) =D

Memorial Ucraniano: arquitetura e relíquias

– Memorial Ucraniano: faz parte do complexo do Parque Tingui. O memorial, juntamente com o Jardim Botânico, é uma das atrações mais fotogênicas da cidade. Toda a estrutura da construção é feita de madeira encaixada, ao melhor estilo ucraniano. O local tem, ainda, uma réplica da Igreja de São Miguel Arcanjo.

– Parque Tanguá: considero o mais lindo parque de Curitiba (1ª foto do post). Foi construído sobre uma pedreira desativada. Tem lindos jardins, cascata e estar aqui durante o pôr do sol já vale todo o passeio.

– Bosque Alemão: ótimo para quem está com crianças (ou não!). Tem a trilha João e Maria onde a gurizada pode vivenciar um dos mais tradicionais contos dos Irmãos Grimm. O bosque é de mata atlântica preservada. Na Casa Encantada, dentro do parque, há uma biblioteca infantil e a Hora do Conto, representada por bruxas e fadas aos sábados e domingos, em duas sessões: 11h e 16h. Grátis.

Ópera de Arame: teatro criativo e inusitado

– Ópera de Arame: é o teatro mais original de Curitiba. A antiga cratera de uma pedreira desativada deu espaço a um inusitado centro cultural feito em tubos de aço e teto transparente.

– Bosque do Papa: foi criado em homenagem ao Papa João Paulo II quando ele visitou a cidade e é sede do Memorial da Imigração Polonesa. Abriga uma reserva com mais de trezentas araucárias e está numa área mais central da capital paranaense. Dica: você não precisa vir aqui no dia do passeio da Linha Turismo, mas pode combinar com o Museu Oscar Niemeyer, por exemplo, caso vá ao museu em outro dia.

– Universidade Livre do Meio Ambiente (UNILIVRE) e Parque São Lourenço: eu gosto dos dois, mas entre estes e os que eu indico acima, fico com os anteriores. É uma questão de opção. Gostando muito de natureza e ecologia talvez a UNILIVRE seja uma parada perfeita para você em vez do Bosque Alemão, por exemplo.

– Torre Panorâmica: a vista de 360º da cidade é linda.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sílvia Oliveira (@matraqueando) em

5. Por que não descer na/no:

– Rua 24 Horas: porque, embora revitalizada, não tem nada a não ser algumas poucas lojas, que nem são 24 horas há décadas.

– Praça Rui Barbosa: é o principal terminal de transporte urbano, unificando várias linhas de ônibus do centro da capital com alguns dos mais importantes bairros. Na verdade, não há interesse turístico, mas de localização para quem necessita se conectar ao transporte público da cidade.

– Rua da Flores: é o calçadão da cidade, você chega aqui facilmente caminhando (se estiver hospedado no centro) ou com o transporte público.

– Museu Ferroviário: está dentro do Shopping Estação e, apesar de bonitinho, só vale sua descida aqui por interesses muito específicos no tema.

– Teatro Paiol: bonito para ser visto de fora, do deck do ônibus.

– Estação Rodoferroviária/Mercado Municipal: conhecer o Mercado Municipal de Curitiba, todo renovado, é passeio muito recomendado. Mas é muito fácil chegar aqui com o transporte público ou UBER, do centro são uns 10 minutos. Está em frente à rodoferroviária.

– Teatro Guaíra/Universidade Federal do Paraná: caso não tenha algum interesse específico, fique satisfeito com a visualização externa da arquitetura.

Linha Turismo Curitiba Bosque Alemao

Bosque Alemão e a trilha João e Maria

– Paço da Liberdade: centro cultural mantido pelo SESC no único prédio de Curitiba tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional. Inclua o Paço quando você fizer seu passeio pelo Setor Histórico e Rua das Flores.

– Passeio Público/Memorial Árabe: o Passeio Público é o primeiro parque da cidade e já passou por várias revitalizações, mas tem fama de ser pouco familiar, digamos. Já o Memorial Árabe, que fica ao lado, salvo interesses pessoais, não vale a descida.

– Centro Cívico: região dos três poderes com valor arquitetônico. Se não for sua praia, passe reto.

– Parque Tingui: está próximo do Tanguá e do Memorial Ucraniano. Bonito, com ampla área verde, mas sem nada especial.

Vinícola Durigan, em Santa Felicidade: degustação gratuita de queijos e vinhos

– Portal Italiano: é só um portal mesmo, daqueles que entram na listinha da Linha Turismo só para encher linguiça.

– Santa Felicidade: adoooro e, mesmo todo mundo falando para você não vir comer pr’essas bandas, sei que — em algum momento — seu almoço vai ser em alguma das cantinas do bairro italiano de Curitiba. Fácil acesso com transporte público. Caso você não queira incluir algum dos parques indicados, finalize seu passeio aqui. A Vinhos Durigan (veja meu post sobre o lugar aqui) — o ônibus para em frente — oferece degustação gratuita de vinhos, frisantes, salames e queijos.

– Parque Barigui: mesmo caso do item do Parque São Lourenço, UNILIVRE…

– Setor Histórico: um dos mais lindinhos e bem conservados do Brasil. Está na região central. Combina com Praça Tiradentes, Rua das Flores e Paço da Liberdade. No coração da cidade e com fácil acesso através de transporte público, pode ser percorrido a pé — sem pressa. No domingo acontece aqui a Feira do Largo do Ordem.

DICA ESPERTA | Se você está planejando viajar para fora do Brasil tenho uma ÓTIMA notícia para você. É que leitor do Matraqueando tem até 50% de desconto no seguro internacional da Allianz Travel. Pegue o seu cupom promocional aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes! Corra, promoção por tempo limitado!

Linha Turismo Curitiba Praca Tiradentes e Catedral

Praça Tiradentes e Catedral: ponto de partida da Linha Turismo

SERVIÇO

Funcionamento: terça a domingo, 9h às 17h30 — a cada 30 minutos. Veja aqui os horários em cada parada. Não opera às segundas-feiras na baixa temporada (exceto se cair em feriados nacionais). Nos períodos das férias de julho e de dezembro a fevereiro, a Linha Turismo passa a funcionar todos os dias.

Quanto custa: R$ 50. Crianças até cinco anos não pagam.

Forma de pagamento: apenas dinheiro

Onde comprar: o cartão pode ser adquiridos dentro do ônibus.

Onde embarcar: o ponto inicial é na Praça Tiradentes, mas você pode embarcar em qualquer parada do roteiro.

Você tem direito a: descer em quantas paradas quiser durante 24 horas, após a 1ª utilização.

Comodidades: transportam bicicletas e carrinhos de bebê, mas só os ônibus com um adesivo “Bicicleta” na porta traseira têm esse benefício. Todos os ônibus da linha têm acessibilidade.

Importante: Não é permitido o transporte de animais de estimação na Linha Turismo.

Inconvenientes:

1. Durante o período de férias os ônibus costumam aparecer aos montes… e lotados. O que, às vezes, obrigará você a fazer parte do trajeto em pé.

2. Atrasos acontecem. Da última vez que testei o serviço, em algumas paradas os ônibus vieram rápido. Mas em outras,  já no fim do dia (era sábado), estavam com atraso de 40 minutos.

3. Apesar de não ser uma pechincha (já foi bem mais barato!), este não é um serviço VIP. Se preferir ar condicionado, atendimento personalizado e embarque imediato, use o táxi.

Veredito | Consciente dos possíveis atrasos, lotações e usando o serviço para visitar as atrações mais distantes e com acesso mais demorado via transporte público, com certeza, vale a pena. Considero a Linha Turismo de Curitiba uma excelente opção, com ótimo custo-benefício, principalmente para quem vem pela primeira vez à cidade. 🙂

Procurando lugar para ficar em Curitiba? Conheça o Studio Matraqueando! Apartamento para aluguel de temporada todo renovado, ótima localização e excelente custo-benefício. Saiba mais aqui!

Posts relacionados

Museu Oscar Niemeyer completa 10 anos como a atração mais visitada de Curitiba

Vinhos Durigan: parada estratégica em Santa Felicidade com degustação grátis

Paço da Liberdade: o edifício do centro cultural é o único tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em Curitiba

Leia também

Rua Teffé: primeira rua temática de calçados do Paraná

Paris Cake House: confeitaria temática com alguns dos melhores doces e café do centro da cidade

Quintana Restaurante e Café: gastronomia estrelada e responsável que cabe no bolso

Mary Ann Apple Factory: as maçãs gourmet de Curitiba

Bate e volta desde Curitiba

Vila Velha, Paraná: sítio geológico de 300 milhões de anos está a uma hora de Curitiba

Lapa: como organizar um bate e volta perfeito saindo de Curitiba

Colônia Witmarsum: café colonial, história alemã menonita e descanso ao lado de Curitiba

Vinícola Família Fardo: arquitetura medieval e degustação grátis nos arredores de Curitiba

Passeio de trem pela Serra do Mar

Ilha do Mel

Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 😉

Fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


93 Comentários

  1. Isa Borges

    Já fiz este passeio no ônibus panorâmico. Fui na parte aberta. Desci no Passeio Público e não achei que valeu a pena. A Torre pnorâmica é tudo de bom. Dá para tirar muitas fotos interessantes e criativas (eu e milha filha, que mora em Curitiba, fizemos isto). O Memorial Ucraniano é lindo. Quando fui pela 1ª vez a Curitiba, numa excursão, fui lá. Tive que deitar no chão e tirar uma foto do teto, que é maravilhoso. O Parque Barigui é ótimo para caminhar.
    Para quem vai a Curitiba só no final de semana, recomento o Jardim Botânico (que é o cartão postal de Curitiba) e a Torre Panorâmica da OI. No mais, é não descer do ônibus e tirar muitas fotos maravilhosas. Santa Felicidade é um programa que pode ser feito à noite, pela quantidade de restaurantes.

    responder
  2. Fernanda Assis

    Olá, adorei as suas dicas de Curitiba. Estou indo para lá no final de abril e gostaria de saber se vc tem alguma dica do que fazer numa segunda-feira.
    Obrigada e parabéns!

    responder
    • Rebeca Souza

      Acho legal e a parques, já que estão abertos e também deve ser legal dá um rolé no centro senti como é a dinâmica em pelo inicio de semana.

      responder
  3. Patricia

    Excelentes dicas!!! Já fiz este passeio em maio do nao passado e pretendo repeti-lo amanhã. Como quero muito voltar ao Jardim Botânico (lindo demais), vou seguir a sua dica e ir de transporte público até lá, para a partir daí embarcar e “ganhar” 1 visita a mais.
    Obrigada pelas dicas!!!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Opa, aproveite bastante! 😉

      responder
  4. Cleo Meira

    Conheci Curitiba em 1993, de lá para cá, já voltei três vezes, adoro a cidade e embora muita gente(inclusive sulistas) achem os curitibanos chatos, “arredios”, pelo contrário, sempre fui muitíssimo bem recebida lá e os acho simpáticos, deve ser porque sou nordestina e como tal, somos agregadores, fazemos amizade com uma facilidade incrível. A cidade é arborizada, limpa e interessantíssima, o que me deixou ressabiada foi o frio imenso(estive sempre nos meses de junho ou julho, brrrr). Vou voltar em breve para saborear cada recanto, tomar chimarrão e frequantar os cafés. Abraços, Cleo Meira.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Que legal, Cleo! Volte sempre! 😉

      responder
  5. Rebeca Souza

    Que maravilha, era exatamente isso que eu estava procurando. Quando fui a cidade em 2011 não fiz uso da linha turismo e conheci o Barigui, o Tanguá, o Jardim Botânico, a Opera de Arame o Museu do Olho… Mas quero fazer uso da linha turismo esse ano e estava procurando como aproveita-lo melhor, acho que vou descer em Santa Felicidade a noite, não conheci o bairro, mas me dizem que a noite e lindo!

    responder
  6. Lu

    Olá Sílvia! Voltei de Curitiba na semana passada, passei 4 dias nessa cidade linda, foi minha primeira visita e pretendo voltar mais vezes, pois foi pouquíssimo tempo para aproveitar todos os atrativos que a cidade oferece! Vim agradecer as dicas maravilhosas que vc escreveu, conheço o teu site já faz um tempo e sempre gostei muito, mas posso afirmar que sem a ajuda dos seus posts eu não teria aproveitado tão bem essa viagem a Curitiba! Li TODOS os posts relacionados a cidade, mas esse da Linha de Turismo foi, sem dúvidas, o que mais aproveitei, pois fiz o roteiro de viagem, praticamente, baseado nele, vi quais lugares davam pra ir a pé ou ônibus de linha, e quais valeriam a pena pegar a linha turismo e foi assim que fui aproveitando a cidade! Fiquei hospedada bem no centro (no hotel dan inn) onde ficava próximo de muitas coisas e posso te dizer: andei muuuuuito pela cidade! e foi ótimo, meu marido amou tbm! Tirei o sábado para visitar Morretes e Antonina, fui de trem e que passeio delicioso, vale muito a pena!
    MUITO OBRIGADA, e continue a alimentar esse site com suas idéias, suas dicas e experiência, nos ajuda muito!
    Beijo! =*

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ah, que legal, Lu! Adorei seu relato! Obrigada pelo feedback! Volte sempre! 🙂

      responder
      • Cristiane Caputo

        Silvia, fui com marido e filho para curtirmos férias em Curitiba(cidade esta escolhida através de seu post). Segui sua sugestão de paradas no Onibus Turismo, do MON e nosso passeio foi ótimo.
        Amamos Curitiba, fomos até Morretes, e ainda demos uma “esticada” de 05 dias em Foz. Claro, que peguei todas as dicas no seu site. Obrigada e continuo te seguindo… Beijo

        responder
        • Silvia Oliveira

          Uia, que bacana, Cristiane! Apareça sempre! 😉

          responder
  7. Marcelo

    Lu, estou com viagem programada para o dia 19 deste mês. Vou seguir suas orientações, que por sinal, me pareceram ótimas. Pena que terei apenas um fim de semana, mas espero aproveitar bem e poder retornar. Beijos.

    responder
  8. Gilberto Almeida

    Sílvia,

    Em viagem de férias à Curitiba minha familia e eu nos valemos de suas dicas para nos orientar em nossos passeios, em especial a Linha Turismo Curitiba.

    Agradeço pelas informações ao mesmo tempo que incentivo recomendando que mantenha o site atualizado e continue servindo de referencia a outras pessoas que visitam a bela Curitiba e regiões.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigadão, Gilberto! Apareça sempre!

      responder
  9. Juliana Ventura

    Olá Silvia!
    Estarei em Curitiba de 18 a 25/07 e suas dicas me ajudarão muito no meu passeio pela cidade (apesar das previsões de chuva pro período rsrs). Eu irei fazer as paradas que vc recomendou mesmo.
    Queria só saber mais uma coisinha, eu entrei no site da Linha Turismo pra saber a ordem dos pontos e ter noção dos horários e tal, só que percebi que a última parada será a do Memorial Ucraniano e (lá vai a pergunta) lá tem fácil acesso ao transporte público para que eu retorne ao Centro (onde fica meu hotel) ??

    Obrigada pela matéria e pela ajuda!

    responder
  10. erica

    Vou em Novembro/Dez.. estou muito ansiosa.. vou levar minha mae..que adora bosques..e jardins.. fiquei sabendo que tem uma programação especial de natal na cidade.. pode falar um pouco sobre ela?? Mto obg.. suas dicas estao sendo muito valiosas

    responder
  11. Sou migrante do Pará e residente em Curitiba e adorei as pertinentes observações constantes na página do Matraqueando; hoje, inclusive, elas servirão de apoio à postagem que compartilhei, pois quero mapear os locais floridos pelos ipês nesta virada da estação. Para conseguir uma visão mais panorâmica, embarcarei em um ônibus “double deck” para fotografar e, assim, registrar um pouco mais da cidade que tanto gosto de morar e interagir.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Que legal, Doralice! Depois deixe o post aqui! 🙂

      responder
  12. Valdemir

    Olá, pretendo ir a Curitiba no final do próximo mês e aproveitar para fazer o passeio da “Linha Turismo”. Gostaria de saber se em algum dos pontos turísticos constantes do roteiro dispõe de estrutura para refeições (restaurantes, lanchonetes) ?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Sim, em vários pontos. Mas em Santa Felicidade é o bairro de restaurantes italianos da cidade. Abs!

      responder
  13. elis barbosa

    pretendo passear pela cidade usando essa linha turismo , mas esses tickets de reembarque com eles dá para descer em algum ponto e depois usá-los para voltar com outro ônibus dá linha turismo é isso?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Sim, Elis, é isso! 🙂

      responder
  14. Caroline Cechin Weber

    Tenho somente uma dúvida, o lugar do desembarque é o mesmo onde vou embarcar no próximo ônibus?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Exato, Carolina! Onde você descer é onde você volta para pegar outro ônibus e seguir o passeio! Abs!

      responder
  15. Luciana Matihara

    Olá! Vou para Curitiba no começo de Dezembro com meus filhos de 3 e 9 anos de idade. Qual hotel vc recomenda para a família, 3/4 estrelas?

    responder
  16. Alessandro Mocellin

    Ola. Cheguei hoje em Curitiba e permanecerei na cidade por 4 dias. Estou no bairro agua verde. Amanha pretendo começar a conhecer a cidade. Por onde eu começo e quais locais serão imperdíveis. Passeio de trem também merece atenção especial…
    Agradeco a resposta desde já.
    Abc, Alessandro.

    responder
  17. Cesar

    Imagino que se chover e eu estiver com um bebê de oito meses eu deva mudar o plano que você propõe, não é? Bom, se não chover, prometo que vou descer nos lugares recomendados… O ruim é que vou em fevereiro, quando dizem que chove bastante. Tenho aproveitado muito de seu blog nos últimos anos. Parabéns pelo trabalho.

    responder
  18. solangela

    Gostaria de saber o que fazer a noite em Curitiba. Bares com musica ao vivo, teatro, restaurantes…Estaremos aí em 20 de dezembro. Obrigada

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Solange! A vida noturna de Curitiba se concentra na Av. Batel. Mas existem muitos bares e botecos bacanas espalhados pela cidade. Tente Os Democratas ou a Casa Di Bel. Abs!

      responder
  19. Sabe me dizer os valores de do passeio ou cit tur???

    responder
  20. Elaine Llorente

    Olá!
    Estarei em Curitiba entre 26 e 30/12. Conforme recomendação, pretendo não alugar carro e ficar utilizado o transporte público/linha turismo.
    Entretanto, vi que a cidade é linda à noite. Alguém sabe como posso visitar os pontos para fotografar?
    Obrigada!
    Elaine

    responder
  21. Paulo Roberto

    Todos os anos quando dia 20 JAN cai apenas numa seg ou ter ou qui ou sex,é certeza de que eu vou para Curitiba, é porque é feriadão na minha cidade de origem e a passagem aérea é sempre muito barata nessa ocasião, dessa vez comprei com antecedência ida e volta pela Gol a 66,90 cada trecho (isso mesmo R$ 66,90 o trecho!!!). E a cada vez eu uso o serviço de ônibus de turismo para visitar os pontos mais distantes, pois acaba sendo mais barato que táxi, claro que tem de esperar o coletivo chegar, mas tudo é festa!!!! Dessa vez eu vou aos parques mais afastados do centro no sábado e domingo e na segunda pela manhã vou fazer os passeios mais próximos. Da última vez fui a Universidade Livre do Meio Ambiente, muito bacana aquilo lá, bela concepção. Dessa vez vou ao Parque Tanguá, ao Parque Barigui e ao Parque Ucraniano. Legal seu blog…

    responder
  22. Eliano Gonçalves de Oliveira

    Adorei Curitiba. Assim como os cariocas devem se orgulhar das belezas naturais da cidade, os curitibanos também devem se orgulhar dos parques e teatros. A dica da matraca foi muito útil para meu roteiro. A única diferença é que fiz de carro. Estava com minha esposa e dois filhos então achei mais cômodo e barato fazer de carro, o que a linha turismo faz. Não tive dificuldades para encontrar vagas (fui sábado à tarde e domingo de manhã em meados de dezembro). Em dias úteis e parte do sábado há obrigatoriedade um cartão de estacionamento parecido com o mesmo que Zona Azul de São Paulo. Aliás estacionamento em Curitiba é meio caro e descobri que meu carro (Sedã) entra na categoria de médios e paga mais que um pequeno, uma novidade para mim. Dirigir na cidade foi bem tranquilo. Com a ajuda de um GPS não tive qualquer problema. A cidade é linda e vale muito a pena uma visita. Adorei a feirinha do largo, tinha um bazar com DJ ao vivo, que amei, achei a ideia muito original. A Cantata de Natal foi linda, muito emocionante!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Puxa, Eliano, fico feliz que tudo tenha dado certo! 😉

      responder
  23. Vagner

    Obrigado, suas dicas foram valiosas, em dois dias no ônibus, visitei: Jardim Botânico, Parque Tanguá (foram os dois lugares mais lindos), memorial ucraniano (achei fraco por dentro), passeio público (bonito, mas com mendigos dormindo nos bancos), Santa Felicidade (esperava mais lojas e arquitetura típica) e ópera do arame (fechada para reformas, mas deu para tirar umas fotos da entrada). Recomendo todos, mesmo com essas considerações. Como fiquei no centro, fui à pé na rua 24 horas, rua das flores e setor histórico…A cidade é linda, o turismo é barato, o ônibus teve pontualidade impressionante, me senti seguro. Parabéns.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Uêba! Fico feliz que tenha dado tudo certo! Volte sempre! 😉

      responder
  24. Sandro Leite

    Adorei as dicas, estou de mudança para Curitiba e aqui encontrei a maioria das informações necessárias que preciso, parabéns!!!

    responder
  25. Tamara

    Olá!

    Poderia sugerir um post sobre o carnaval em Curitiba? : ))
    O que fazer; o que fica aberto e o que fecha; as mudanças que o turista pode encontrar..
    Acontece que estou indo pela 1ª vez dia 28/02 e gostaria principalmente de conhecer a cidade mesmo e apenas se der tempo pular o carnaval um pouquinho rs

    Parabéns pelo blog!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ish, Tamara! Não vai dar tempo de preparar o post. Mas já adianto que a cidade fica bem vazia, bem traquila! Abs!

      responder
  26. Isabelle Iglesias

    Oi Silvia estou indo a curitiba no dia 04 de março vou passar 09 dias ai, gostaria de saber sua opnião sobre ir a santa felicidade, vc indica ao casal ir pela manhã ou a noite, pq tbm fiquei muito interessada em conhecer o vinícula durigan pois adoramos vinho. Qual o melhor horario e dia da semana vc indica?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Isabelle! Acho mais interessante vocês pegarem um fim de tarde para conhecer a vinícola e, em seguida, emendar com algum jantar por lá. Abs!

      responder
  27. Silvia, muito obrigada pelo post! Estive em Curitiba no Carnaval e suas dicas foram preciosas para organizar o passeio usando a Linha do Onibus Turistico!
    Pena que a Opera de Arame estava fechada para manutenção (no onibus que peguei não tinha nenhum aviso sobre isso) e acabei gastando um tiquete lá. Por sorte, o outro onibus que embarquei avisou que o Memorial Ucraniano estava fechado e fui direto para a Torre Panorâmica.
    Parabéns pelo blog e obrigada por compartilhar as dicas!
    Um abraço,
    Nix

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ah, que legal! Volte sempre!

      responder
  28. Renata Oliveira

    Oi Silvia, tudo bem?

    Vou a Curitiba entre os dias 19 e 22/04 com meu filho de 11 anos. Como não será muito tempo, gostaria de algumas dicas…esse passeio de jardineira vale a pena ou é melhor ir de ônibus comum? Vou ficar hospedada no Centro. Que passeios poderia fazer a pé? Que tipo de roupa levar para essa época, incluindo passeios nos parques e jantares a noite? É tranquilo jantar em Santa Felicidade e voltar pro Centro depois, ou o ideal é ficar no Centro ou ir até o Batel?
    Desculpe-me tantas perguntas…mas estou muito animada e ansiosa com esse passeio. Curitiba é a cidade brasileira dos meus sonhos!
    Desde já agradeço,
    Grande abraço,
    Renata

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Renata! Desculpe não ter respondido antes. Espero que tenha aproveitado a cidade! Conforme o post menciona eu sugiro o passeio com a Linha Turismo, principalmente com pouco tempo. Ficando no centro você poderá conhecer a pé o Centro Histórico (e a feirinha do Largo da Ordem no Domingo) a Rua das Flores, o Terreiro do Paço. Curitiba tem temperaturas amenas durante o ano (salvo exceções), e em abril costuma fazer friozinho à noite. Sim, é tranquilo ir de Santa Felicidade ao Centro. Mas o Batel também é uma opção. Abs!

      responder
  29. Paula

    Ola Silvia
    No proximo feriado vamos a Florianopolis e vamos pernoitar em Curitiba, com a intencao de partir de Curitiba ate as 12 hs, vc teria alguma sugestao de passeio, vou pela primeira vez a Curitiba
    Obrigada
    Paula

    responder
    • Silvia Oliveira

      Tendo meio dia em Curitiba visite o Centro Histórico. Se estiver chovendo vá ao MON – Museu Oscar Niemeyer (Museu do Olho). Abs!

      responder
  30. Lucas Teófilo

    Não consigo ler o post porque a faixa à direita está no meio do texto. Pode me ajudar?

    responder
  31. Evandro

    Você tem alguma dica sobre o passeio de trem para Morretes? Estarei na cidade em meados de dezembro e terei dois dias disponíveis (uma 3ª ou uma 4ª feira) para fazer este passeio, talvez os dois dias, se necessário.
    Aproveito para dizer que gostei muito de sua dica do City Tour e dos pontos de parada.

    responder
  32. Daniela

    Oii

    Você falou que dá pra visitar santa felicidade e torre panaromica juntos. Esse caminho dá pra fazer a pé?

    responder
  33. Ana Ribeiro

    Bons dias! Irei com minha filha a Curitiba no início de setembro/2015 e gostaria de contar com sua ajuda na elaboração de um roteiro para SETE dias. Somos de Manaus, portanto, não estamos acostumadas ao frio. Essa época é muito frio? Chove muito? Pretendemos ficar em um hostel e fazer turismo gastando pouco, por isso procuro boas dicas? Como chegar às cachoeiras em Foz? É preciso pernoitar por lá? Há alguma agência especializada nessa visita? Há praias em Curitiba? A cidade é violenta? Quais os pontos mais críticos em se tratando de segurança?
    Desculpe as muitas interrogações…. rsss… Prometo retribuir as respostas quando de sua visita à Manaus.
    Abraços.

    responder
    • Olá, Ana!

      Infelizmente não tenho como fazer roteiros aqui na caixa de comentários, demanda muito tempo e são muitas perguntas para responder. 😉 Leia todos os posts da cidade e veja o que seria mais interessante para você: http://www.matraqueando.com.br/tag/curitiba

      Curitiba faz frio o ano todo, em setembro é primavera, deve fazer uns 23ºC de dia e uns 16ºC à noite. Mas uma semana antes de viajar consulte sites de previsão de tempo para saber se não vai enfrentar um frente fria (baixando mais ainda as temperaturas) ou um veranico (elevando a 28ºC ou 30ºC (pode acontecer).

      Foz do Iguaçu está a 630 km de Curitiba, de ônibus são quase nove horas de viagem. Compensa uma OUTRA viagem para conhecer as cataratas. Sim, é necessário pernoitar. Bate e volta é desumano.

      Curitiba não tem praias, mas o litoral está a 100 km da cidade!

      Curitiba é uma capital latino-americana e como qualquer capital latino-americana tem seus problemas. O centro da cidade, como o de qualquer grande cidade, demanda atenção.

      Boa viagem! 😉

      responder
  34. Raphael Faustino

    Gostaria de parabenizar pelo blog e sua riqueza de detalhes, geralmente preciso fazer consultas a diversos locais quando vou viajar porem para Curitiba o blog foi mais que suficiente, sobraram dicas!rs
    Só fiquei com uma dúvida estou indo agora para passar 4 dias e preciso enxugar em muito meu roteiro, seria possível fazer algum outro passeio no dia em que eu fosse visitar Vila Velha, porque pelo visto é um passeio que se começado pela manha se extende até o final da tarde , correto? O passeio de trem em Morretes, também seria o dia inteiro? Muito obrigado. Boas viagens

    responder
    • Raphael, sim tanto o passeio à Vila Velha quanto o de Morretes toma o dia inteiro. O de Vila Velha em 4 horas você conhece tudo, mas tem a ida e a volta (mais duas). Abs!

      responder
  35. Helena

    Silvia, adorei esse post! Eu sempre recomendo essa linha quando os amigos chegam aqui com poucos dias… Porque acho Curitiba tão cheio de lugares fantásticos, acho esse um bom jeito da pessoa ver o que gostou mais e daí, no dia seguinte, levo a pessoa nos lugares preferidos! A distância entre os lugares é complicada, mesmo. Eu sempre sugiro voltar com calma no Bosque Alemão, para ouvir a história da bruxa na Casa Encantada, e um dos parques (o Jardim Botânico, o Barigui, ou o S. Lourenço) para largatear sentado na grama… 😀 Acho que vale uma parada na Santa Felicidade no almoço, e o MON merece uma visita demorada também! Sempre passo bons momentos lá! Curitiba é tuuuuudo, né? Já amo tanto essa cidade que adotei!! <3 <3

    responder
  36. Lucimary

    Arrasou nas dicas, vou p/ Curitiba em julho, e adorei a dica sobre a linha turismo, mas por favor me tira uma dúvida, vc escreveu “Recomendo ir com o transporte público até à famosa estufa e daqui começar seu périplo com a Linha Turismo. Como faço isso. ?
    Vou no museu de ônibus publico como indiciou.
    Outra dúvida é sobre hospedagem pq vou sozinha….não quero hostel…pretendo ficar no Guaira Palace ou Dan in, o que vc acha?. Obrigada

    responder
    • Lucimary, recomendo ir com o trasporte público até o Jardim Botânico, visitá-lo e só de lá pegar a linha turismo. É que se você pegar a linha turismo no centro (Praça Tiradentes), a próxima parada de interesse é justamente o Botânico, e você terá que usar um dos seus tíquetes de desembarque. Sobre hotel, você quer gastar até quanto por diária?

      responder
  37. Elvis

    Uma pergunta. Vou ficar no Ibis Batel. Tendo 1 bilhete pra embarque e 4 pra reembarque. O ultimo bilhete tem que ser pra voltar o mais perto do Hotel? Obrigado pela ajuda

    responder
    • Silvia Oliveira

      Descer na Rua 24 horas (que não tem nada para ver).

      responder
  38. Franciele

    Olá, Silvia, que blog lindo, que post maravilhoso!
    Espero que tu me responda até terça-feira ehehe

    Meu único momento em Curitiba é na quinta (19/11) chego no aeroporto as 9h da manhã, pensei em fazer o seguinte: pego o aeroporto executivo até a praça da estação (meu pai é maquinista aposentado, vai ficar emocionado em conhecer o museu do trem) a partir daí minha ideia era embarcar na linha turismo e descer logo no jardim botânico (no google maps e no transporte publico leva cerca de 40 minutos) a segunda parada seria no santa felicidade e aproveitar o almoço lá. depois torre panorâmica e por fim setor histórico.

    Pelo o que contabilizei, acabaram os meus tickets. e como eu iria do histórico até o aeroporto, tu sabes me dizer? Ou eu ainda tenho ticket para ir de volta ao shopping ferroviario de turismo e então ir de lá para o aero com o executivo?

    Obrigada, e mais uma vez parabéns pelo blog!

    responder
  39. Karla

    Pretendo passar um final de semana em Curitiba em breve. Não compensa alugar carro? Os estacionamentos são caros para visitar os pontos turísticos?
    Obrigada!

    responder
  40. Dan Campos

    Boa tarde!
    Silvia parabéns pelo blog, dei uma boa garimpada nele, vi minha terra, AL, mas parei em Curitiba. Conheço relativamente bem, vou há 6 anos, todos os anos, fiz esses passeios inúmeras vezes, tem o trem tbm… Em 2015 prometi que daria um bom tempo em voltar, mas eis que dia 23 desembarco lá, desta vez a desculpa é apresentar a bela Curitiba ao namorido, que PASME, ainda não conhece. Como assim? Preciso resolver esse problema cultural…. É só por ele, sqn. kkkkkk

    Sucesso no blog, virei fã !Bjs

    responder
    • Silvia Oliveira

      Que bacana, Dan! Volte sempre! Bjs! 😀

      responder
  41. Sandra Dantas

    Acabei de chegar de Curitiba e no planejamento (e execução) da viagem, os posts deste site foram muiiiiiito úteis. Seu trabalho é muito legal. Valeu muito pelas dicas, pelas indicações e pelo bom humor. Sucesso!!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ah, que ótimo saber, Sandra! Apareça para matraquear mais vezes! 😉

      responder
  42. Rosa

    Olá, descobri o blog atraves de uma amiga e gostei muito. Fui a Curitiba no Carnaval de 2016, fiquei no hotel Bristol Brasil 500 no Batel, em frente ao Shopping Curitiba, bom custo beneficio, confortavel, bom café da manha, equipe prestativa.Só para atualizar a Linha Turismo está R$ 40,00. Gostei de usar a Linha Turismo achei mais pratico do q pegar onibus urbano, Inclusive recebi varias dicas legais de outros turistas q estavam no onibus, ele dá direito a 1 embarque e 4 desembarques, e se não der tempo de utilizar todos (tickets) pode continuar no dia seguinte, q foi o q fiz, . Mas ainda tenho muito a conhecer em Curitiba e arredores, gostei muito de lá. Vlw pelas dicas.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigada pelo feedback, Rosa. Sobre o direito a um embarque e quatro desembarques e poder continuar no dia seguinte eu comento no quarto parágrafo do post. Já atualizei o valor. Valeu! 😉

      responder
  43. Gleise

    Oi Silvia, tudo jóia? Me tire uma dúvida … Curitiba no feriado, o Centro funciona normalmente? E os pontos turísticos, estarão aberto à visitação? O ônibus Linha Turismo roda normalmente?
    Outra coisa … vi acima que você respondeu a uma leitora que o local no qual desembarcamos do ônibus é o mesmo que embarcamos. Por acaso, não posso desembarcar num ponto turístico, me deslocar a outro, e aí neste outro embarcar novamente? Tem que ser sempre no mesmo que saltei ?
    Grata, Gleise.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Gleise! Nos feriados, o centro de Curitiba fica todo fechado. A linha turismo funciona normalmente. Para saber se atrações como museus funcionam em feriados é necessário verificar a política de horário dos lugares que quer visitar. Sim, você pode descer num ponto turístico e ir até outro (a pé ou com outro meio de transporte) e de lá embarcar novamente. Abs!

      responder
  44. Renata

    Olá, adorei as informações! Só que pensei em fazer o roteiro com moto. Você indica algum local que alugue moto? Obrigada

    responder
  45. mayra

    Bom dia, lindos relatos sobre Curitiba. Sempre tive curiosidade de conhecer esta cidade e matarei esta vontade de 01 a 06/06/2016… está chegando. Você teria dicas para me dar do que conhecer em 4 dias de estadia na cidade? Tem alguma postagem sobre isso? Ja vi esta do City tour… amei! Mas gostaria de incluir Santa Felicidade no meu circuito… tem indicação de lá pra repassar… o link que fala sobre a cidade está indisponível.
    Obrigada, e continue fazendo um lindo trabalho. Te achei nas buscas do Google e suas informações foram muito proveitosas!!!
    Bjks

    responder
  46. Maria Inês Vargas

    Olá Silvia !
    Qual a sua opinião ? Aqui em casa somos 3 pessoas, então o custo do ônibus ficará 120.00. Pretendemos conhecer: memorial ucraniano, parque tangua, Bosque alemão, Opera de arame, Museu do olho, Jardim botânico. Vc acha que gasto menos ou a mesma coisa se eu fizer este percurso de uber ? Além do que ganho no tempo de deslocamento ….
    O que acha ?!
    Obrigada !M

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Maria Inês! Para saber quanto vai gastar você teria que fazer uma simulação dentro do aplicativo do próprio Uber. Mas todos esses pontos turísticos são super distantes do centro e relativamente longe um do outro. Ou seja, são corridas caras. Eu imagino que com o ônibus turístico gastariam menos, mas como o Uber/táxi, obviamente, ganhariam tempo. 😉

      responder
  47. Polyanne

    Gostei muito do post e de todo o blog! Estou indo à Curitiba pela primeira vez e o blog já me deu várias ideias de onde ir! Parabéns, ótimo conteúdo e ótimas fotos em todas as postagens!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigada, Polyanne! Boa viagem!

      responder
  48. Silvia, Texto absolutamente Perfeito!

    Fiz o passeio há 10 anos, quando eram as jardineiras… volto semana que vem e estou super curiosa para fazer esse novo passeio!

    Adorei as dicas! Parabéns!

    Beijos,
    Lily
    Apaixonados por Viagens

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigada, Lily! Ótimo passeio! 😉

      responder
  49. Boa noite Silvia, estamos indo para Curitiba no Carnaval e anotando todas as suas dicas. Você comentou para não fazer o passeio no final de semana, mas acho que o faremos no domingo. Nesse feriado a cidade costuma ficar muito cheia? Obrigada e parabéns pelo site, sempre tão proveitoso.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Andrea, tratando-se de carnaval, Curitiba é morta! Você nem vai perceber que o país estará em folia. 😀 Mas não deixa de ser um feriado prolongado e, ainda por cima, fim de semana. Então, acredito que terá movimento, sim. Mas o sistema costuma colocar mais ônibus também nessa época para atender a demanda! Boa viagem!

      responder
  50. Gislaine

    Sílvia,
    Irei para Curitiba no feriado de Tiradentes (21/04), que cairá numa sexta-feira.
    Acha que a cidade fica lotada?
    Ficarei hospedada num hotel simples na região do Batel. É fácil pegar essa Linha Turismo de lá?
    O que acha de contratar empresa especializada em turismo? É grana jogada fora ou dá pra fazer tudo por conta própria?
    Obrigada!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Gislaine!

      Curitiba não é capital mais visitada do Brasil, mas em feriados, claro, costuma dar uma inchada. Mesmo assim considero muito tranquilo em qualquer feriadão! Estando no Batel, o ponto mais próximo para pegar a Linha Turismo é a Rua 24 Horas (uma pequena galeria que leva esse nome). O ponto fica em frente. Não, não precisa de agência para nada, a não ser que queira comodidade. Dá para fazer tudo por conta! Até porque a Linha Turismo te ajuda muito com isso! Abs!

      responder
  51. Boa tarde Silvia.
    Irei para Curitiba dia 10/06 e seu site me deu várias dicas que usei para programar meu roteiro.
    Você está de parabéns pelo seu site.
    Fiz menção ao Matraqueando no meu humilde site(Coloquei no ar ontem) http://www.destinoviagem.com.br

    responder
  52. Adorei as dicas de Curitiba, estão sendo ótimas para ajudar a planejar minha viagem! E em relação aos pontos de descida/embarque do ônibus estava tendendo a escolher essas paradas para visitar mesmo – com as suas dicas vi que estava no caminho certo! Só fiquei com uma questão – o trajeto do ônibus só tem um sentido, certo? Se for isso mesmo, então acho que vale a pena trocar a ordem das paradas que você sugeriu, para acompanhar o percurso do ônibus – senão, imagina dar a “volta no tabuleiro” todo para partir para a próxima jogada!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Aline! Não sei entendi seu raciocínio, sou lentinha! 🙂 Mas a linha é circular, sim. De qualquer forma eu não sugeri uma ordem de visitação, apenas o que deve ser visitado. Talvez tenha dado essa impressão pela listagem que fiz. Mas é só escolher o que for visitar e seguir a linha do ônibus! Veja o mapa aqui. Abs!

      responder
  53. Antonio Edmar Salgado Filho

    Olá. Adorei as dicas. Estou indo com a família, casal e dois filhos pequenos. Você tem algo sobre Curitiba para crianças? Pretendo ir em setembro. É uma boa época para conhecer Curitiba? Muito obrigado.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Antonio! Não tenho nenhum post específico de Curitiba com crianças. Mas a essência da cidade são os seus parques, atrativos que agradam a família toda! Mas se você pegar dias de chuva, vai ter um pepino na mão. O clima na cidade é uma incógnita. Em fevereiro pode fazer 12 graus e na primavera, quase nevar! Hahahaha! Para mim, o melhor mês para visitar a cidade é dezembro por conta do clima e atrações de Natal! Abraço!

      responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar