-  Atualizado 29/01/2016

Morretes: cidade histórica do Paraná

Publicado por: Silvia Oliveira Morretes

Muita gente nem sabe que o Paraná tem cidades históricas. É certo que as de Minas Gerais são hour-concour no quesito casario, obra de arte e número – elevado – de visitantes. Mas quem vem a Curitiba deveria programar um fim de semana inteiro somente para fazer a viagem de trem pela Serra do Mar e, de quebra, conhecer Morretes, Antonina e Paranaguá.

Elas estão bem próximas da capital. Morretes fica a 67 quilômetros de Curitiba e Paranaguá, por exemplo, a 84 quilômetros. De carro, em uma hora chega-se a qualquer uma delas. Aliás, para chegar a Morretes você pode pegar o trem ou descer pela Estrada da Graciosa, um dos passeios terrestres mais bonitos do Brasil. (Dá para pegar a BR 277 e pagar o pedágio de R$ 12,50. Mas além de ficar mais caro, não tem graça!)

A pequena Morretes ficou famosa pelos seus 23 restaurantes – todos oferecem o tipiquíssimo Barreado , casarões relativamente preservados e ruas arborizadas. Está ao pé da Serra do Mar e apresenta clima beeem quente e abafado no verão. Melhor ir no outono ou primavera.

Os nativos que vendem produtos da terra – como a bala de banana, cachaça e farinha – armam as barracas da feirinha todo sábado, domingo e feriado. Ficam na praça central, rodeando o rio Nhudiaquara, que corta toda a cidade e já foi a única ligação entre planalto e litoral no século 16. As corredeiras do rio são propícias para a prática do boia-cross e para banhos refrescantes.

Para alugar as boias vá ao povoado Porto de Cima – a seis quilômetros de Morretes. Como não sou adepta do gênero fluvial, aproveitei para visitar a igrejinha colonial do lugar. A Igreja de São Sebastião está bem em frente à praça principal de Porto de Cima e foi tombada pelo patrimônio histórico do Paraná. Mas está bem feinha e, aparentemente, mal cuidada.

Morretes foi muito importante para o desenvolvimento do estado. Tem patrimônio cultural, histórico e natural. No entorno existem caminhos coloniais – como o Caminho de Itupava – com cascatas, que atraem adeptos do montanhismo e pessoas que gostam de natureza em geral.

A novidade para mim (só vi, não embarquei) foi o passeio na “gôndola” morretense. Um tiozinho improvisou uma canoa e por R$ 5,00 (cincão!) leva os turistas para uma voltinha pelo rio Nhudiaquara. Como estava com a Mariana preferi não arriscar. Já perdi as contas de quantas vezes estive em Morretes. É na simplicidade do lugar que construí fins de semana criativos, agradáveis e bem saborosos.

Posts relacionados 

Hospedagem em Morretes

Cidades Históricas, Serra do Mar e Estrada da Graciosa: quando ir?

Estrada da Graciosa

Passeio de trem pela Serra do Mar

Antonin: cidade histórica do Paraná

Hospedagem em Antonina

As balas de banana de Antonina

O que fazer em Curitiba 

Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados.


Artigos Relacionados


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


30 Comentários

  1. Patricia de Camargo

    Eu adoro ir até Morretes, e as lojinhas de artesanato são uma delícia.
    Beijos

    responder
  2. Anonymous

    Silvia!!
    Tô com água na boca de tanto ver esse passeio.
    Tô pensando em usar o feriado de 01de maio. Dormir uma noite em Curitiba e uma em Morretes ou Antonina. Sabe me dizer se há um bom hotel nestas cidadezinhas? Posso procurar, mas quem sabe vc conhece algum lugar charmoso pra indicar, sem tomar teu precioso tempo, of course!
    Bjs
    Nair

    responder
  3. Sirlene

    As fotos do Raul parecem que dão mais vida no lugar! Já fui à Morretes, gosto demais, mas tenho que apurar meus olhos para os detalhe! Que lugar delicado, precisos, lindo! E eu QUERO FAZER o passeio de gôndola morretiana!

    responder
  4. Camila

    Também me deu a maior vontade de planejar o próximo feriado nessa região. As fotos estão lindas!

    responder
  5. malu bueno - florida

    Silvinha, eu e meu marido vamos ao Brasil em julho, bem inverno nessa regiao. Eh um bom periodo para fazer este passeio? pensei em dormir em algumas das cidades, ou você recomedna voltar e dormi em Curitiba? Beijos. Malu – Florida

    responder
  6. Priscila Goldman

    Já vi que tem muita gente interessada em ir para essa região. A gente podia montar uma excursão e levar a Sílvia de guia! Rsrsrsrs. Beijos!

    responder
  7. Leila_e_André

    Olá Sílvia,
    Vim retribuir a visita e o seu blog é fascinante! Ainda não tive oportunidade de ir ao Brasil mas será, sem dúvida, uma das minhas próximas viagens. Ao ver as suas fotos ainda me deu mais vontade…
    Continuarei a acompanhar as suas aventuras, que partilha connosco com tanta generosidade.
    Bjs
    Leila

    responder
  8. SÍLVIA OLIVEIRA

    Pati! Parece que cada dia tem mais lojinhas de artesanato… ou sou eu que acabo descobrindo as antigas cada vez que vou lá! 🙂

    responder
  9. SÍLVIA OLIVEIRA

    Nair: VALE MUITO A PENA O PASSEIO. E pousadinha charmosa (e simples!) é o que mais tem ali na região. Hoje publiquei algumas sugestões… Amanhã começo a falar de Antonia e vou publicar algumas sugestões de hospedagem lá também! Sobre ir dia 01 de maio… é muito importante que você entre em sites que prevem o clima! (o http://www.weather.com prevê com até 10 dias de antecedência) NÃO PODE TER PREVISÃO DE CHUVA, porque o passeio de trem ou a descida pela Estrada da Graciosa ficam completamente comprometidos por causa da neblina, principalmente. E andar em centro histórico debaixo de água, não convém! VOU DAR ESSAS DICAS NOS PRÓXIMOS POSTS. Sigam-me os bons! 🙂

    responder
  10. SÍLVIA OLIVEIRA

    Sirlene! A "gôndola" morretense é um achado, nunca vi nada escrito por aí sobre isso! Tenho que voltar lá o mais rápido possível para fazer o passeio e trazer fotos de outros ângulos do rio Nhudiaquara! 🙂

    responder
  11. SÍLVIA OLIVEIRA

    Camila! venha mesmo! E qualquer coisa que precisar, estamos à ordem! 🙂

    responder
  12. SÍLVIA OLIVEIRA

    Malu, reforço o que respondi para a Nair logo acima! Vou explicar nos próximos posts como se preparar para fazer este passeio sem ter imprevistso desagradáveis! 🙂

    responder
  13. SÍLVIA OLIVEIRA

    Priscila: QUE BOA IDÉIA! Preciso colocar o e-mail disponível do Matraqueando no blog para que a gente possa organizar esse passeio. Por que não? 🙂

    responder
  14. SÍLVIA OLIVEIRA

    Leila! Quando vier ao Brasil vai ficar perdida com tantos possíveis passeios geniais. Aproveite o Rio, Salvador, Manaus, e corra para o Paraná. Aqui tem as Cataratas do Iguaçu e nosso litoral histórico! Só reserve 30 dias para fazer tudo. Estarei a sua disposição! 🙂

    responder
  15. Ju

    Sou uma especialista em turismo gastronomico e em Morretes descobri com uns amigos um restaurante maravilhoso que acho que razoavelmente novo, que poucas pessoas conhecem. O nome é Vila Morretes, um lugar lindoooooo!!! Tem mesinhas a beira do rio e enquanto vc vai almoçando (mais precisamente, se entupindo de barreado, camarão e peixe) curte uma vista maravilhosa. Esse restaurante fica depois da ponte quase em frente ao Madalozo. Vale a pena conhecer!
    beijos

    responder
  16. TETÉ

    SHOW DE BOLA MATERIA SOBRE MINHA CIDADE ADOREI PARABÉNS AINDA PARA QUEM CURTE CACHOEIRAS MONTANHAS PASSEIOS DESSE TIPO TEM CALANGO EXPEDIÇÕES QUE SÃO GUIAS QUE FAZEM PASSEIOS PELO PICO DO MARUMBI SANTO DOS MACACOS SALTO DA FURTUNA AINDA TEM OS ENGENHOS DE CACHAÇA CENTENARIOS VALE MUITO PRA QUEM CURTE SUSSEGO NATUREZA BOA COMIDA.
    TIOZINHO DO BARCO NOME DELE É MAGAL SE PERGUNTAR DELE NA CIDADE TODO MUNDO CONHECE AI GALERA SE ALGUEM QUISER ALGUMA INFORMAÇÕES SOBRE ESSE PASSEIOS http://www.calangoexpedicoes.com.br la tem varios pacotes show mesmo vcs vão adorar.
    tem um guia la meu amigo gente boa fabricio (geléia) espero ter ajudado como morador tenho que ajudar minha cidade abraço a todos sejam bem vindos morretes.
    diz pro fabricio que foi amigo dele andre (teté) que fez comercial de gratis rss.
    meu msn:[email protected] qualquer coisa estamos ai pra ajudar

    responder
  17. maria rita

    Sílvia, muito bacana o blog. Vou a Curitiba em janeiro.Não sei se não soube manusera o site, mas não vejo resposta sobre hospedagens em Morretes. Acha que vale a pena voltar de trem para Curitiba?
    Obrigada
    Rita

    responder
  18. eduardo

    Morretes é mesmo incrivel, e tem varios pontos lindos, o melhor restaurante que eu já fui é o Restaurante Lubam( tem um preço e um atendimento muito bom, os pratos servem tranquilamente 2 ou até mais pessoas nos pratos A Lá Carte e também tem o rodizio do famoso Barreado e Frutos do Mar que não é muito caro porque é por pessoa.
    Já fui em outros restaurantes, mas não são tão bons quanto o LUBAM.

    responder
  19. Morretes é mesmo incrível, tem varios pontos turisticos lindos. No centro morretense tem muita gente nos finais de semana e feriados. Eu já fui em vários restaurantes da cidade, mas o que eu mais gostei foi o Restaurante Lubam( que tem uma comida muito gostosa o atendimento é bom e os pratos não são muito caros, pois, tem a opção dos pratos Á Lá Carte que serve tranquilamente duas ou mais pessoas e também ter o rodizio do famoso Barreado e frutos Do Mar). Já fui em outros restaurantes mais NÃO gostei.
    Morretes com certeza é miha cidade preferidado Paraná, pois, durante o dia você pode passear por qualquer parte dela que irá se encantar com tanta beleza e a noite pode sair para tomar um sorvete na praça com os amigos.

    responder
  20. lize

    olá a todos, venham mesmo conhecer , Sou moradora aqui em morretes é muito linda mesmo…….. e o blog ta muitooo legal . Parabens silvia! a voce é moradora aqui tambem?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Eu sou de Londrina e moro em Curitiba, Lize! 🙂

      responder
  21. Nossa que legal, essas fotos estao lindas ja deu ate vontade de passar o feriadao ai, oh!

    responder
  22. Kamila

    Pretendo subir de trem e descer de ônibus pela Serra da Graciosa , você indica quanto tempo na cidade para conhecer um pouquinho? Qual o bom restaurante para almoçar ? Grata

    responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar