-  Atualizado 23/05/2017

Manual de sobrevivência: o que levar ao Atacama

Publicado por: Silvia Oliveira América do Sul, Atacama, Chile

Há tempos concluí nossa série sobre o Chile, mas me esqueci de acrescentar esse tópico importante: o que levar na mala numa viagem ao Deserto do Atacama?  Por certo, o tipo de bagagem já é um bom começo. O único ser vivo que desembarcou em San Pedro de Atacama com uma mala de rodinhas foi a moça que vos fala. O lugar combina muito mais com mochilões ou alguma mala que você não tenha que arrastar pelas ruas empoeiradas da região.

Quem seguiu a gente acompanhou nosso périplo por lagoas salgadas e gêiseres. Passamos por lagunas altiplânicas, conhecemos o segundo maior deserto de sal do mundo, visitamos paisagens absolutamente fantásticas. Vestígios históricos e ruínas ainda conservadas completam a minha melhor viagem dos últimos três anos.

O sucesso desse passeio depende – e muito – de alguns cuidados que você deve tomar. O Atacama é o deserto mais seco e mais alto do mundo. E mesmo que você viva em alguma cidade com baixa umidade do ar vai sentir olhos, bocas e garganta ressecarem já nas primeiras horas de passeio por lá.

Como em qualquer deserto, as temperaturas são altas durante o dia (entre 28ºC e 35ºC) e caem drasticamente à noite (entre 2ºC e 10ºC). Se você for no inverno, os dias permanecem quentes, mas as noites serão gélidas com temperaturas caindo facilmente abaixo de zero. A listinha de itens essenciais não é grande, mas fundamental para evitar aborrecimentos.

– E-book | O Barato de Santiago  —> baixe agora mesmo o seu!

Deserto do Atacama: o que levar na mala?

1. Roupas: leve agasalhos para as noites frias do deserto. Roupas leves também são importantes, afinal quase todos os passeios são feitos de dia. Eu usei quase o tempo todo uma camiseta branca de algodão, manga longa, sob o sol escaldante. Para os passeios que saem de madrugada como o que leva aos gêiseres, coloque muito agasalho, blusa de lã, meia de lã, gorro, luvas, calça corta-vento por debaixo da roupa… e ainda assim, desculpe, você vai passar frio! É absolutamente cortante.

2. Calçados: um par de tênis ou bota de caminhadas. Não é necessário nenhum tênis especial. Eu fui com meu All Star véio de guerra. A não ser que você faça fazer algum passeio que envolva trekking. Mas de uma maneira geral não existe nenhum tour pesado no Atacama.

3. Acessórios: chapéu (imprescindível!) ou boné, óculos de sol e garrafinhas de água. Em alguns passeios, caso você queira tomar banho nas termas ou na lagoa salgada, lembre-se de levar toalhas e traje de banho.

4. Kit-sobrevivência: carregue o tempo todo com você protetor labial, protetor solar e colírio que imita a lágrima (à venda nas farmácias). Algo muuuuito bem lembrado pela Ana Carolina na caixa de comentários é o soro fisiológico para hidratar o nariz.  Passe todos esses itens várias vezes ao dia, mesmo quando não sentir necessidade.Não se esqueça do creme hidratante para depois do banho. Acredite, se você NÃO seguir essas recomendações provavelmente terá problemas. A pele fica tão ressecada que chega a rachar. Os lábios serão os primeiros a sentir caso não sejam hidratados constantemente.

Orientações gerais: beba muita água e evite comida pesada e bebida alcoólica nas noites que antecedem os passeios de grande altitude como o Salar de Tara e o Gêiseres El Tatio. O chá de coca (que eu não tomei!) ajuda a diminuir os sintomas do Soroche – o mal das alturas.

Importante: não há hospital nem pronto socorro em San Pedro de Atacama. Apenas um ambulatório que funciona de dia. Atendimento médico com mais estrutura você encontra a 100 km dali, em Calama.

Foto: Raul Mattar

Leia também:

INTRODUÇÃO
Chile, para começar… (introdução)
Da janelinha do avião, a Cordilheira dos Andes

SANTIAGO
Em Santiago do Chile, como ir do aeroporto ao centro
Santiago: bairro a bairro – 1º dia

Santiago: bairro a bairro – 2º dia
Santiago: bairro a bairro – 3º dia
Como ir por conta à vinícola Concha y Toro
Metrô Arte em Santiago do Chile
Hospedagem em Santiago do Chile
Galeria de imagem: Mercado Central de Santiago
Galeria de imagem: Museo de Arte Precolombino

ATACAMA
Como chegar a San Pedro do Atacama, no Chile
San Pedro de Atacama
Atacama: 1º dia | Valle de la Luna e Valle de la Muerte
Atacama: 2º dia | Salar de Tara
Atacama: 3º dia| Manhã: Tour Arqueológico
Atacama: 3º dia | Tarde: Lagunas Cejar e Tebinquiche
Atacama: 4º dia | Lagunas Altiplânicas
Atacama: 5º dia | Gêiseres El Tatio
Hospedagem em San Pedro de Atacama
Onde comer em San Pedro de Atacama
No Atacama fique atento ao solmáforo

Banner Guia Santiago 2013



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


33 comentários

  1. Comentário do dia 27/10/2010 às 18:10

    Vixe, fiquei com medo… Eu já bebo água que nem louca o dia todo, sou dependente de protetor labial, o protetor solar é totalmente indispensável e, como uso lente, o colírio está sempre na bolsa. De duas, uma: ou vou tirar o Atacama de letra ou vou sofrer mais que o normal! 😯

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Camila, acho que já disse, mas repito: somos gêmeas separadas no nascimento. Eu também bebo muita água, tanto que comprava galão de cinco litros e deixava dentro da van e ia enchendo uma garrafinha menor. Tenho um problema sério de ressecamento nos lábios desde os 13 anos… não vivo sem o creme específico para isso. E protetor solar, nem se fale. Sou branquela, tomo banho com ele! E também uso lente de contato. Aliás, tive medo de ter algum problema, encher os olhos de areia, essas coisas… mas eu colocava litros de soro/colirio e não tive absolutamente nenhum problema. A não ser voltar craquenta para casa, porque todo mundo fica encardido mesmo! hahahah!

    (Responder)

    Resposta de Camila Navarro

    hahaha Então se mesmo assim você voltou inteira, eu também consigo! 😀

    (Responder)

    Resposta de Ana Camila

    Eu tenho asma. Será que terei algum problema com isso?

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Ana! Seria bom você consultar seu médico. Abs!

  2. Comentário do dia 27/10/2010 às 18:33

    A lista está ótima, Silvia!
    Eu incluiria algo para ‘hidratar’ o nariz, como um sorine ou soro fisiológico mesmo (a aridez e a altitude ressecam pesado).

    Para mulheres também sugiro carregar uma echarpe ‘bombril’ que possa servir para cortar o vento e até proteger do sol de dia e aquecer o pescoço à noite.

    Como fui no inverno, vejo a necessidade de meias ou sapatos mais aquecidos para o passeio aos geiseres – de all star acho que meus pés congelariam a -10ºC (eu estava com meia térmica e sapato para neve e meus pés endureceram).

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu pelo reforço! Nossa, e eu esqueci de acrescentar o soro fisiológico para o nariz… absolutamente indispensável!

    (Responder)

    Resposta de Lorena

    Ana, vale a pena ir no inverno? Queria ir no fim de agosto. Como é essa meia térmica? O sapato pra neve você alugou em San Pedro?

    (Responder)

  3. CarlaZ
    Comentário do dia 27/10/2010 às 21:39

    Muito bom! Vou seguir essas dicas mas vou levar minha bota de trekking com certeza!
    Putz eu também tenho problema de lábios secos diariamente imagina lá…
    To com planos de Atacama 2011…vamos torcer!!!
    Bjo

    (Responder)

  4. Fabiana
    Comentário do dia 27/10/2010 às 21:48

    Parece brincadeira, mas estamos arrumando as malas pro Atacama, pois viajamos daqui a 3 dias! Lemos sempre suas dicas, mas essa veio especialmente no momento certo… Obrigada e parabéns pelo excelente blog!

    (Responder)

  5. Claudia
    Comentário do dia 27/10/2010 às 22:15

    Estive em Atacama em 2008, em janeiro e um dos meus filhos (20anos) teve o “mal da altura” no 2º dia após passeio a Salar e Laguna. Ele começou a passar mal de tardinha e foi piorando à noite (vômitos, tonteira e muita dor torácica). Estava num hotel 4 estrelas e descobri que em São Pedro não tem hospital, nem pronto socorro. Eles tem um ambulatório que funciona de dia, para moradores, com médicos que vem de Calama. Nem ambulância tem. Pois bem, se precisar de atendimento médico você tem que viajar 100km!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Puxa, que chato! Ficar doente em viagem é realmente um horror ! De fato… o ponto mais perto para atendimento médico é Calama, a 100 km de San Pedro. Agora, uma curiosidade, o hotel ou a agência que vocês contrataram não tinha balões de oxigênio? O mal das alturas nada mais é que resultado da falta de oxigênio no cérebro. (Por isso, recomendam o chá de coca, que dilata as veias e melhora a oxigenação). Algumas pessoas sentem mais, outras menos… eu mesma não tive nada. Mas no segundo dia meu marido teve forte dor de cabeça. A minha van tinha oxigênio… todo mundo que estava mal e respirava ali sentia um alívio imediato! De qualquer maneira vou acrescentar isso ao post, muito bem lembrado pro você, principalmente para quem viaja com criança! Valeu!

    (Responder)

  6. Comentário do dia 27/10/2010 às 23:57

    Taí um lugar que eu conheço como a palma da minha mão sem nunca ter ido! Devorei tudo sobre o Atacama (com a ajuda do Matraqueando, craro!) no meu planejamento de viagem das férias desse ano, mas, na última hora, precisei adiar os planos…
    Isso me faz sonhar com o deserto até hoje. E até dou dicas para outras pessoas! rsrs

    (Responder)

    Resposta de Flora

    Silvia,
    Passei correndo as suas ótimas dicas para minha filha. Ela parte amanhã para um mochilão Peru, Bolivia e Atacama. Já tinha usadado suas outras dicas.
    Tiago,
    É isto ai . Eu tabém to sonhando em ir prá lá.

    (Responder)

  7. Lud
    Comentário do dia 05/12/2010 às 14:40

    Tô indo pra San Pedro semana que vem passando pelo Salar de Uyuni….Ai tô tão ansiosa. Amei as fotos!
    Bom saber que vc não teve problemas com suas lentes de contato, eu tô com medinho de arriscar e acho q no Salar e no Atacama vou ficar com meu fundo de garrafa mesmo! rs

    (Responder)

  8. Carolina Santos
    Comentário do dia 09/1/2011 às 09:00

    Silvia, gostaria de saber qual a máquina fotográfica que vc usa para as fotos, pois são belíssimas!!! É profissinal ou semi profissonal? Estarei indo para o Atacama no próximo mês, e gostei muito das dicas, principalmente do Kit sobrevivência!!! E eu também vou levar malas de rodinhas…KKkkkkkkkkk

    (Responder)

  9. regina
    Comentário do dia 03/7/2011 às 16:45

    Gostaria de saber como é o clima no deserto no final de julho/começo de agosto. Será que faz frio? Que tipo de roupa levar?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Faz muito frio à noite, chegando a cair abaixo de zero. Você estará em pleno inverno chileno! Roupas para quem vai para a neve – por incrível que parece! De dia faz calor.

    (Responder)

  10. Iran Beloto
    Comentário do dia 16/7/2011 às 18:46

    Gostei muito das suas dicas. Muito bom o blog.
    Vou para San Pedro de Atacama dia 22 de setembro, ficarei uma semana, suas dicas vão me ajudar muito. Obrigado

    Iran

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Qualquer novidade por lá, Iran, conte para nós depois! Abraços e boa viagem!

    (Responder)

  11. Marta
    Comentário do dia 16/9/2011 às 02:16

    Olá Sílvia, me viciei no seu site, todo dia leio alguma coisa ou releio os posts sobre Saniago e Atacama. Estou de viagem marcada para esses lugares dia 21 de setembro, e segui rigorosamente suas dicas, inclusive de hotel em Santiago hehe.. Adorei, quando eu voltar te conto como estavam as coisas ok? Muito obrigada pelas dicas. Beijos

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Opa, que legal, Marta! Volte mesmo para nos contar as novidades! Bjs!

    (Responder)

  12. Sofia Moutinho
    Comentário do dia 28/12/2011 às 13:49

    Muito obrigada pelas dicas!
    Vou para o Atacama agora em janeiro e, como você, vou de mala de rodinha, pois na semana anterior estarei em Santiago a trabalho. Queria saber se você teve muito problema com a mala. Quero fazer o passeio de jipe até o salar Uyuni e queria saber de alguém que já foi se é muito ruim levar mala de rodinha M….
    Obrigada!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eu não fiz o passeio até o Uyuni, mas não tive nenhum problema com minha mala de rodinha… só foi engraçado! 🙂

    (Responder)

  13. Karla
    Comentário do dia 12/1/2012 às 14:52

    Olá Silvia, decidi seguir suas dicas e estou em contato com o hotel Parina Atacama. Pesquisei bastante e achei o melhor custoxbenefício da região… mas gostaria de saber como voce fez para pagar os 50% de antecipação para confirmar a reserva!
    Voce decidiu passar seu numero de cartão de crédito ao hotel, ou fazer a transferência eletrônica!?
    (é porque não me parece muito confiável isso de passar os números do cartão, não é!? mas por outro lado é bem mais prático!)
    parabéns pelo site e obrigada pelas dicas!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Karla!
    Eu passei o número do cartão de crédito por telefone. Abs!

    (Responder)

  14. Karina
    Comentário do dia 03/3/2012 às 20:13

    Olá Silvia, muito bom o site e tem informações super utéis.. Me tira uma dúvida , pls? Quando você foi ao Atacama precisou tomar alguma vacina ? Pergunto isso porque para Bolivia e Peru dizem que é necessário a vacina para febre amarela…

    Grata!

    (Responder)

  15. Comentário do dia 05/7/2012 às 19:19

    Nossa, gostei muito das dicas, pena que você bloqueia a seleção do texto para eu copiar e salvar para que elas sejam de fato úteis na minha viagem. Isso tira a praticidade do seu site e prejudica seus leitores, fora que não te protege de nada realmente.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Fernando!
    Obrigada pela dica! Assine nossa newsletter e você passará a receber todos os nossos posts no seu e-mail! 😉

    (Responder)

  16. Cidália Gonçalves
    Comentário do dia 22/9/2012 às 10:36

    Vou em Viagem no Inicio de Novembro para o Deserto de Atacama e gostaria que me dissessem,qual a roupa a levar para durante o dia e para a noite?…obrigado

    (Responder)

  17. Comentário do dia 08/12/2012 às 12:00

    Sílvia, fiquei rindo sozinho quando li a parte “não há hospital ou pronto-socorro em San Pedro de Atacama, apenas um ambulatório que funciona de dia”. Conheço bem esse ambulatório, tive que engessar a perna lá depois de um tombo de moto no meio do deserto em 2009. Pior é que nem tinham radiografia para avaliar o dano, colocaram o gesso só para servir de para-choque contra a dor e eu poder seguir viagem. Depois disso ainda pilotei mais 4.000 km até Porto Alegre – o relato e as fotos publiquei no meu blog. Foi punk o negócio!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nossa! (o.O)

    (Responder)

  18. Van
    Comentário do dia 27/12/2012 às 14:03

    Olá, Silvia!
    E quanto a dinheiro? Lá no Atacama eles aceitam dólares??
    O que você levou pra lá? Dólares, pesos ou cartão? Trocou aqui ou lá?? Tem uma sugestão de casa de câmbio?

    (Responder)

  19. Laila
    Comentário do dia 28/1/2013 às 15:34

    Olá Sílvia, parabéns pelo blog! Vou para o Atacama em junho e já estou preparando tudo. Tenho lido muito sobre que moeda levar pro Chile e muitos dizem para sacar dinheiro atráves de um cartão de débito internacional e se for levar dinheiro, levar real mesmo. A maior parte das informações se refere à Santiago, você sabe se em São Pedro do Atacama consigo trocar real por Peso? Você conseguiu carregar seu VTM com peso no Brasil?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Laila! É melhor você levar pesos ao Atacama. Lá a cotação era altamente desfavorável. Sim, consegui carregar com peso na casa de cambio Confiance. Abs!

    (Responder)

  20. agnes
    Comentário do dia 05/3/2013 às 19:11

    Oie, vou pra Atacama agora em abril e pretendo fazer o passeio para o Salar de Uyuni tambem. Estou com uma dúvida em qual mala levar… se posso ir com uma pequena de rodinha ou se preciso comprar aquelas de mochileiro sabe?
    vou sozinha e se puder esclarecer essa duvida pra mim, por favor …

    Obrigada!!

    ps: Amei seus posts!!!

    (Responder)

  21. Viviane
    Comentário do dia 12/4/2013 às 13:20

    Oi Silvia,

    Eu e meu Marido adoramos seu blog, estamos com viagem marcada para o Atacama, e tenho algumas dúvidas ( são poucas rsrs ), a primeira é se tenho que pagar a hospedagem em dólares para não pagar a taxa de 19%, e a outra é em relação as despesas com alimentação e passeios, eles aceitam cartão Travel Visa como forma de pagamento, pois levarei também um cartão de débito habilitado para saques e função débito, compensa comprar pesos aqui no Brasil, ou é vantajoso sacar com meu cartão de débito a moeda local ( acredito que nos aeroportos tenham caixas eletrônicos com essa função ).

    Desde já agradeço seu Blog é MARAVILHOSO, pra mim é uma terapia…

    Obrigada!!!!

    Viviane

    (Responder)

    Resposta de Juliana Wiese Dallabona

    Também gostaria de saber. Eu, meu marido e amigos vamos pra lá no dia 26.
    Gostaria de saber principalmente como é a variação de temperatura nessa época do ano.
    O resto já sabemos, pois tem todas as informações aqui.
    Obrigada

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Muito calor de dia e muuuuuito frio à noite e ao amanhecer! 🙂

    (Responder)

  22. Marcony
    Comentário do dia 13/7/2013 às 19:12

    San Pedro – Atacama 2013. Segue abaixo nossas experiências…
    28/06 a 02/07
    Ida: aerolineas Argentina até Santiago. Se puderem evitem. Perderam parte de nossa bagagem na ida.
    Santiago – Calama: Skyairlines. Tudo certinho.
    Transfer Calama-San Pedro: Likancabour. Nao sei se há outra opção. Mas nao tenho queixas.
    Hospedagem: Atacama adventuere.
    Hotel:.
    Tudo excelente. Melhor q as espectativas. Quarto grande, cama ótima, banheiro enorme. Até hidromassagem. Aquecedor. Acreditem nas fotos do site/trip advisor.
    Cafe da manha simples, mas muito gostoso. Deixaram até mesmo sanduíches nos dias de passeio. Muito atenciosos e prestativos.
    Internet Wi-fi no quarto. As vezes n funcionava. Mas tb tem um pc disponível se precisarmos.
    Ponto muito positivo: Equipe!!! Muito atenciosos, educados e prestativos. Nos ajudaram muito com o problema da mala e com tudo mais q precisamos. Parabéns e obrigado a todos, principalmente a Marketa, Braian, Macarena e Gabriela.
    Ponto negativo: fica distante do centro de San Pedro. 10 min de bike. Portanto, qdo forem é necessário: bike, cadeado e lanterna (a noite o caminho n tem iluminacao). Tudo isso disponível, sem custos.
    Avaliação final: excelente.

    Cidade: parece uma pequenina cidade de interior. Casa feitas de taipa. Da a impressão q se chover tudo desmancha. Mas nao chove. Nao tem nem nuvem no céu. Extremamente seco (estamos no meio do deserto). A visibilidade é espetacular: conseguimos ver além da distancia habitual, devido a essa baixa umidade (diz a lenda).

    Temperatura: fomos no inverno. Muito frio na media, mas a temp varia muito. Chegamos a pegar -16o em um dos passeios (comento abaixo) mas faz calor no meio da tarde. Tirar e colocar roupa o tempo todo!!!

    Pacotes/passeios: Primeiro passo é ir nas agencias e fechar algum pacote ou passeios. fechando o pacote em uma unica agencia consegue-se bons descobtos. Passamos em duas agencias comentadas positivamente nos blogs de pesquisa (Inca Coya e Viva Atacama). Fizemos o pacote com a segunda, por uma peq diferença de preços, mas ambas aparentemente muito profissionais.
    PS. Sempre levar Agua, prot solar, óculos e chapéu/boné.
    Tour em espanhol. Da pra entender bem!!
    Cada passeio ainda tem as entradas nos parques q variou de 2000 a 9000 pesos.

    Vale da Luna e Vale da Muerte. Das 15h as 19h. Microônibus com umas -12 pessoas. Pagamos 7000 pesos por pessoa no pacote. Passeio simples. Algumas vistas bonitas do deserto. Dunas. Formacoes rochosas. Por do sol. Bom passeio para começar. Mas sem graaaandes emoções. PS. Faz um friozinho na volta.

    Salar do Atacama / Lagunas Antiplanicas: alunas agencias fazem separado. Fizemos juntos por … Pesos no pacote. Saída as 06h e volta as 14h. Sao pontuais. Friozao de manha no inverno: -4o. Primeira parte: desejuno (muito simples: pão com queijo/presunto e Cafe/cha – fazendo muuuuuuito frio) e visita a laguna cacha e uma parte do salar. Entendemos como o salar é formado. Vemos a cordilheira e vulcões. Vemos flamingos. Segunda parte: visita ao povoado de socore. Algumas explicacoes historicas sobre cultura, lingua, colonizacao e estilo de vida dos povos q viviam na regiao. Tercira e principal parte: lagunas miscante e miniques. Paisagens lindíssimas com imagens ao fundo de montanhas com neve e sal. E as duas lagoas. Fez valer nossa ida no inverno, apesar do frio. Chegamos até a altitude de 4200. Pode dar um pouquinho de mal estar. Nas lagunas tomamos chá e Cafe com bolachas. Por ultimo vos a um pequeno povoado (Toconao) onde o maior atrativo eh ver algumas lhamas.

    Laguna Cejar. Sai as 15h voltamos 19h. Lagoa com salinidade altíssima. Nao afundamos nem querendo. A agua estava congelante, mas entramos… Quase morremos… Rsrs. Qdo saímos o corpo fica coberto de sal e nao tem Agua doce para retirar. Depois vamos a ouros dois lados de agua doca chamados “plhos do salar”. no verao tama-se banho para tirar o sal. poucos tiveram coragem nesse frio. E pra terminar visitamos outro lago no por do sol com belas paisagens, onde tomamos “pisco sauer” (drink chileno típico).

    Geisers del Tatio. Sai as 4h e volta as 12h. 2h de viagem até o local. Na chagada fomos avisados q estava -16o fora da van. Eu estava 2 camisas, uma blusa de lá e dois casacos. Duas calcas (tipo 2a pele) e duas calcas jaens e passei frio. Mas a experiência de ver os Geisers e as paisagens com o sol nascendo é espetacular. O caminho de volta é fantástico com montanhas e rios congelados. Ao final passamos no povoado de Machuca. Comemos u o tradicional antecucho de lhama (ou outra carne?!) e voltamos a San Pedro.

    Termas de Puritama. Visita a nascente de um rio q fica em um canyon grande, com aguinhas quentes (nem tanto). No verão deve ser um passeio legal. No inverno foi bom… Mas sair da Agua foi sofrido pq ja estava frio. De todos os passeios esse foi o menos emocionante.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, Marcony! Obrigada pelo feedback! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Lorena

    Marcony, quando você foi?

    (Responder)

  23. Surama Ferreira
    Comentário do dia 30/8/2013 às 18:04

    Olá Sílvia. Por favor, você pode me informar onde em Calama consigo alugar ou comprar casacos mais pesados, tipo de esqui, para aguentar o frio do Atacama? Irei dia 11/09 próximo e estou com medo de só as roupas térmicas e os casacos que tenho não darem conta do frião, pois esté nevando lá. E ainda, é mais vantagem pagar em pesos, dólar ou real, qual das moedas é mais aceita lá? Parabéns pelo blog e obrigada. Abraços.
    Surama.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Surama! Puxa, não saberia informar sobre a compra de roupas em Calama! No deserto é sempre melhor levar pesos, porque o dólar lá tem cotação muito ruim! 🙂

    (Responder)

  24. Comentário do dia 25/6/2014 às 00:24

    Esse lugar não tem nada um calor de dia e vc anda subindo pedras comendo pó em baixo de um sol escaldante e depois de noite um frio absurdo de acordar as 4 da manha sem poder respirar por estar congestionado , tem que gostar muito de poeira e frio .

    (Responder)

  25. Elisabete
    Comentário do dia 23/9/2014 às 11:14

    Bom dia Silvia
    Estou lendo sobre o Atacama. Vou participar de uma corrida que tera no mes de dezembro. Preciso escolher apenas 2 passeios pq chego lá em uma quinta e volto no domingo, sendo que domingo é o dia da corrida e não tem como passear!!
    Como vou correr, esse é o foco, preciso de passeios que não desgaste muito principalmente no sabado.
    Vi que todos são otimos, dificil de ecolher, estou entre os Geiseres o salar de tara, mas tb queria mergulhar nas aguas salgadas e boiar.. rsrrs . O que vc me sugere???

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ish, Elisabete! Fica difícil…. todos os passeos (tirando a escalada do vulcão) são fáceis e tranquilos. Os passeios clássicos são Valle de la Luna e Salar do Atacama. Abs!

    (Responder)

  26. Renata Saltorato
    Comentário do dia 25/9/2014 às 07:25

    Olá,
    Muito bom seu post.
    Gostaria de tirar algumas dúvidas:
    Você deixaram para comprar os passeios chegando Atacama ou compraram antes pelo site? E possível deixar para comprar por lá e comprar apenas as hospedagens em Atacama pelo site?
    Obrigada

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Compramos tudo lá!

    (Responder)

  27. Juliana
    Comentário do dia 02/5/2015 às 13:31

    Olá, Sílvia!

    Algumas dúvidas: fora o casal de ingleses com as duas crianças nas ruínas, você viu muitas crianças por lá, nos passeios? Nos gêiseres e no salar de Tara (acho que esses são os passeios de maior altitude, né?), você viu crianças?
    Mudando de assunto – a Sky Airline é rigorosa com a bagagem de mão? Pelo que está informado no site deles, não dá pra levar nem uma mala de bordo 55 x 40 x 20, porque lá informa que a medida máxima é 107 cm.
    Obrigada pelas dicas e pela paciência!
    Um abraço!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Juliana, não, praticamente não havia crianças em nenhum passeio. (Mas tenho uma amiga que levou os filhos para lá, na época com 3 e 6 anos e eles amaram). Não me lembro sobre essa exigência da Sky Airlines, eu levei a bordo a mesma mala que levo a bordo em qualquer voo, aquela mala durinha de rodinhas, pequena. Abs!

    (Responder)

  28. Fernanda
    Comentário do dia 30/7/2015 às 13:59

    Oiii. Já li todos os posts desse blog em relação do Atacama. Vou em dezembro/2015… Porém, queria visitar a “Mano del Desierto”… e estou bem perdida quanto a localização. PErgunta.. Chegarei em Calama.. Se alugar um carro, alguem sabe se passo por esse ponto ? Ou é totalmente fora de mão? Helppp. Grata

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    É fora de mão. A estrada para San Pedro é uma. Para Antofagasta é outra. A Mano del Desierto fica a 75 km de Antofagasta. Abs!

    (Responder)

  29. Andressa
    Comentário do dia 28/8/2015 às 12:12

    Bom dia amada.
    Minha grande questão é mesmo o drama mochila x mala de rodinha…quase todos os relatos que leio dizem que é roubada levar mala de rodinha…mais penso que roubada mesmo é ficar carregando toneladas de peso nas costas, isso sim parece sem sentido. Você que levou a mala, quais foram suas dificuldades além de suja-la de poeira no Atacama???

    (Responder)

  30. Caio
    Comentário do dia 31/8/2015 às 15:41

    Parabéns pelo site, cheio de informações incríveis.

    Estou pensando em alugar um carro para ir de Santiago à San Pedro do Atacama. É possível chegar em um carro comum?
    Ficarei com o carro parado em San Pedro ou conseguirei fazer os passeios mais próximos com um carro comum e seguia?

    Muito obrigado,

    Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Caio! Sim, é possível chegar em carro comum. A estrada até San Pedro é ótima. Mas em San Pedro são poucos os passeios recomendados para fazer por conta e com carro comum. Seriam os mais perto como o Valle de la Luna e o Valle de la Muerte e a Aldea Tulor e Pukará de Quitor – sítios arqueológicos próximos da cidade. Abs!

    (Responder)

    Resposta de ANGELA TRUBILHANO

    oi sílvia! imagiane, eu aos 61 anos, morrendo de medo do atacama. já viajei muito, mas sempre com um certo conforto. afff sou dispostíssima, danço, faço musculação, mas tenho 2 hérnias, sob controle e asma, também sob controle. vou com meu filho, que tb está preocupado comigo. afffff helpppppp me animaaaa ou me desiludeeee. amei seu blog.! ameiiiiibjs angela

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Angela, eu sou a pessoa mais sedentária do mundo e ADOREI o Atacama. Na maioria dos passeios você entra na van na porta do hotel e desce a poucos metros da paisagem a ser visitada. Não existe grandes esforços físicos. O passeio que exigiu um pouco mais de caminhada foi o do Valle de la Luna. Agora, você estará a 4 mil metros de altura em alguns tours, com asma não sei como seria isso. Porque embora não tenha que percorrer longas distâncias a pé, existe um esforço a mais no fôlego. Converse com seu médico e vá ser feliz! #AngelaNoAtacamaJÁ

  31. Maria Fernanda Coutinho
    Comentário do dia 21/1/2016 às 00:01

    Olá Silvia, Tenho viagem marcada para visitar o deserto Atacama em Fevereiro.
    Tenho 68 anos e uma boa condição física, acha que vou conseguir sobreviver a esta aventura.
    Note gosto de aventuras.
    Com os meus cumprimentos
    Fernanda

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, vai ser sensacional! Depois me conte! 🙂

    (Responder)

  32. Comentário do dia 18/3/2016 às 08:39

    Sílvia, seu post está dez! Estou indo em julho com a turma toda aqui de casa. Pensei em alugar um carro, daí vc comentou do balão de oxigênio das vans das agências. Será que não dá para comprar um kit de oxigênio em Calama? Em relação à mala, vai ser meu desafio. Só viajo com mochila (veja o nome do meu futuro blog!!!). Vamos ver se consigo …

    bjão

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ish, Fernanda! Não tenho a menor ideia sobre a compra de oxigênio em Calama. Depois me conta se conseguiu! 😉

    (Responder)

  33. Gabriel Mol
    Comentário do dia 28/3/2017 às 17:59

    Silvia, seu post foi muito importante na minha decisão de viagem! Queria mais algumas dicas, você poderia me passar? Por exemplo, gostaria de fazer o mesmo trajeto – atacama/uyuni – mas não sei qual a melhor opção saindo de Bh, se seria BH-Chile ou BH-Bolivia… Queria saber a respeito de valores também, como o total gasto, opções de passagens etc. Você poderia me ajudar a definir o melhor roteiro ? Aguardo resposta e agradeço mt pelo post!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar