quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Manual de sobrevivência: o que levar ao Atacama

Há tempos concluí nossa série sobre o Chile, mas me esqueci de acrescentar esse tópico importante: o que levar na mala numa viagem ao Deserto do Atacama?  Por certo, o tipo de bagagem já é um bom começo. O único ser vivo que desembarcou em San Pedro de Atacama com uma mala de rodinhas foi a moça que vos fala. O lugar combina muito mais com mochilões ou alguma mala que você não tenha que arrastar pelas ruas empoeiradas da região.

Quem seguiu a gente acompanhou nosso périplo por lagoas salgadas e gêiseres. Passamos por lagunas altiplânicas, conhecemos o segundo maior deserto de sal do mundo, visitamos paisagens absolutamente fantásticas. Vestígios históricos e ruínas ainda conservadas completam a minha melhor viagem dos últimos três anos.

O sucesso desse passeio depende – e muito – de alguns cuidados que você deve tomar. O Atacama é o deserto mais seco e mais alto do mundo. E mesmo que você viva em alguma cidade com baixa umidade do ar vai sentir olhos, bocas e garganta ressecarem já nas primeiras horas de passeio por lá.

Como em qualquer deserto, as temperaturas são altas durante o dia (entre 28ºC e 35ºC) e caem drasticamente à noite (entre 2ºC e 10ºC). Se você for no inverno, os dias permanecem quentes, mas as noites serão gélidas com temperaturas caindo facilmente abaixo de zero. A listinha de itens essenciais não é grande, mas fundamental para evitar aborrecimentos.

– E-book | O Barato de Santiago  —> baixe agora mesmo o seu!

Deserto do Atacama: o que levar na mala?

1. Roupas: leve agasalhos para as noites frias do deserto. Roupas leves também são importantes, afinal quase todos os passeios são feitos de dia. Eu usei quase o tempo todo uma camiseta branca de algodão, manga longa, sob o sol escaldante. Para os passeios que saem de madrugada como o que leva aos gêiseres, coloque muito agasalho, blusa de lã, meia de lã, gorro, luvas, calça corta-vento por debaixo da roupa… e ainda assim, desculpe, você vai passar frio! É absolutamente cortante.

2. Calçados: um par de tênis ou bota de caminhadas. Não é necessário nenhum tênis especial. Eu fui com meu All Star véio de guerra. A não ser que você faça fazer algum passeio que envolva trekking. Mas de uma maneira geral não existe nenhum tour pesado no Atacama.

3. Acessórios: chapéu (imprescindível!) ou boné, óculos de sol e garrafinhas de água. Em alguns passeios, caso você queira tomar banho nas termas ou na lagoa salgada, lembre-se de levar toalhas e traje de banho.

4. Kit-sobrevivência: carregue o tempo todo com você protetor labial, protetor solar e colírio que imita a lágrima (à venda nas farmácias). Algo muuuuito bem lembrado pela Ana Carolina na caixa de comentários é o soro fisiológico para hidratar o nariz.  Passe todos esses itens várias vezes ao dia, mesmo quando não sentir necessidade.Não se esqueça do creme hidratante para depois do banho. Acredite, se você NÃO seguir essas recomendações provavelmente terá problemas. A pele fica tão ressecada que chega a rachar. Os lábios serão os primeiros a sentir caso não sejam hidratados constantemente.

Orientações gerais: beba muita água e evite comida pesada e bebida alcoólica nas noites que antecedem os passeios de grande altitude como o Salar de Tara e o Gêiseres El Tatio. O chá de coca (que eu não tomei!) ajuda a diminuir os sintomas do Soroche – o mal das alturas.

Importante: não há hospital nem pronto socorro em San Pedro de Atacama. Apenas um ambulatório que funciona de dia. Atendimento médico com mais estrutura você encontra a 100 km dali, em Calama.

Foto: Raul Mattar

Leia também:

INTRODUÇÃO
Chile, para começar… (introdução)
Da janelinha do avião, a Cordilheira dos Andes

SANTIAGO
Em Santiago do Chile, como ir do aeroporto ao centro
Santiago: bairro a bairro – 1º dia

Santiago: bairro a bairro – 2º dia
Santiago: bairro a bairro – 3º dia
Como ir por conta à vinícola Concha y Toro
Metrô Arte em Santiago do Chile
Hospedagem em Santiago do Chile
Galeria de imagem: Mercado Central de Santiago
Galeria de imagem: Museo de Arte Precolombino

ATACAMA
Como chegar a San Pedro do Atacama, no Chile
San Pedro de Atacama
Atacama: 1º dia | Valle de la Luna e Valle de la Muerte
Atacama: 2º dia | Salar de Tara
Atacama: 3º dia| Manhã: Tour Arqueológico
Atacama: 3º dia | Tarde: Lagunas Cejar e Tebinquiche
Atacama: 4º dia | Lagunas Altiplânicas
Atacama: 5º dia | Gêiseres El Tatio
Hospedagem em San Pedro de Atacama
Onde comer em San Pedro de Atacama
No Atacama fique atento ao solmáforo

Banner Guia Santiago 2013

Share