Silvia Oliveira
segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Cat’s Pajamas: hostel bom, barato e ao lado do metrô em Berlim

portao-de-brandeburgo

A capital da Alemanha foi minha última parada na Eurotrip do ano passado. Depois de ter ficado em lugares com excelente custo-benefício em Lisboa, Porto, Praga e Amsterdam (clique nos links para ler o review de cada um deles), terminei a viagem feliz no Cat’s Pajamas Hostel.

Berlim é uma cidade enorme e espalhada. Para cobrir todos os principais pontos turísticos, invariavelmente, é necessário pegar o transporte público. Eu não estava exatamente preocupada em me hospedar no centro. Mas, sim, encontrar algo que estivesse grudado a uma estação de metrô.

Com a técnica de reserva “menor preço + melhor avaliação” encontrei o Cat’s Pajamas Hostel por um preço incrível e nota 9,0 na avaliação dos hóspedes. Além de estar no Kreuzkölln (o bairro tendenÇa em Berlim), o hostel fica  a três minutos do metrô.

foto-por-onde-passava-o-muro-de-berlim

Reserva | Pelo Booking.com — onde faço minhas reservas de hospedagem há anos. O sistema não cobra taxa alguma e tem cancelamento grátis para a maioria dos quartos, inclusive este. Faça sua reserva aqui.

O quarto | Eu fiquei no feminino compartilhado com seis pessoas. O isolamento acústico é excelente. A janela era voltada para a rua, mas não vinha barulho de fora. Apesar de apertado, o ambiente é novo. Tem armário para guardar a bagagem, tomadas, luz individual e mesinha com cadeira. O banheiro — superpequeno — fica dentro do quarto (ou seja, embora coletivo, só é usado pelos hóspedes do dormitório e não por todos os viajantes que estão no mesmo andar). Veja mais fotos aqui.

hostel-bom-e-barato-em-berlim-recepcao

Wi-fi | É grátis e pega em todas as áreas do hostel. Funcionou bem.

Localização | Está a três minutos caminhando da estação de metrô Hermannplatz que leva você a qualquer ponto da cidade. Fica a 15 minutos da Alexanderplatz (a maior praça de Berlim e centro nevrálgico da cidade) e a 20 minutos do Portão de Brandeburgo (primeira foto do post e um dos principais pontos turísticos). Todo o entorno do hostel tem comércio como lanchonetes, restaurantes, supermercados, farmácias e lojas. A própria praça Hermannplatz (o Cat’s Pajamas está a uma quadra) é uma festa só, sempre cheia de quiosquinhos de comida.

Check-in | A partir das 15h. Eu cheguei mais cedo e como o quarto já estava liberado me deixaram subir. Não requer pagamento antecipado. Você paga na chegada. Aceita cartões Visa e Master.

Check-out | Até 12h. Isso mesmo, pode sair até o meio-dia. \0/

hostel-bom-e-barato-em-berlim-cafe-da-manhamatraqueando-instagram1

Atendimento | Sempre muito solícito. Eu fiquei bastante confusa com o transporte público no começo (demorei dois dias na cidade para comprar um chip de celular decente!)  e os recepcionistas me ajudaram bastante a dar uma destravada. 😀

Vantagem | O preço. É o hostel disponível no Booking.com mais barato e com melhor nota (9,0) na avaliação dos hóspedes. (Você até encontra coisa mais barata, mas com péssima avaliação!) Tem sala de TV, terraço, cozinha equipada para o hóspede, serviço de lavanderia e está pertíssimo de uma estação de metrô. Aceita crianças de qualquer idade, mas não tem berço. Animais de estimação são permitidos mediante solicitação (custo adicional). O café da manhã (com pães, frios, sucos, bebidas quentes, iogurte, frutas e cereais) é bem razoável, mas pago à parte (€ 4,50).

Desvantagem | Se você é uma pessoa que durante o dia precisa ficar indo e voltando ao hotel, talvez esta localização não seja interessante. É que o hostel não é exatamente central e, dependendo de onde você estiver na cidade, vai demorar mais de 30 minutos para chegar aqui.

Preço | Quartos coletivos a partir de € 24 por pessoa. Quarto duplo sai por € 80 e o quádruplo está € 120. Faça sua reserva aqui.

hostel-bom-e-barato-em-berlim-cozinha

IMPORTANTE | A Alemanha faz parte parte do Tratado de Schengen, um acordo que estabelece normas para quem pretende visitar os países membros. A determinação EXIGE um seguro de viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30 mil que muitas vezes deve ser apresentado na imigração, caso solicitado. A boa notícia é que leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro internacional da Mondial Assistance. Pegue seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes!

Posts relacionados

Europa Barata: Berlim pela primeira vez

Leia também

Alemanha a € 50 por dia | Parte 1

Alemanha a € 50 por dia | Parte 2

Alemanha a € 50 por dia | Parte 3

Outros hotéis, hostels e pousadas testados e aprovados pela Matraca

EUROPA

Amsterdam  | ClinkNOORD: hostel novíssimo e com o melhor preço da cidade

Lisboa | Passport Lisbon: hostel com melhor custo-benefício da cidade

Lisboa | Golden Tram 242: hostel tinindo de novo no coração da capital portuguesa

Lisboa | Lisbonaire Apartment: hospedagem novíssima, barata, bem localizada e que, ainda por cima, adora crianças

Madri | Dois hostels novos, descolados e baratim

Barcelona | Três hostels bacanas, baratos e bem localizados

Paris | Ideal Hôtel Design: hospedagem com ótimo custo-benefício em Montparnasse

Paris | Smart Place: hospedagem budget a uma quadra da Gare du Nord

Praga | Wandering Praha B&B: hospedagem boa e barata em Praga

Porto | Eurostars Oporto: hospedagem 4 estrelas com preço incrível

Porto Lounge Hostel: hospedagem boutique boa e barata no Norte de Portugal

ESTADOS UNIDOS

Nova York | Dicas de três hotéis com ótimos preços

Orlando | Red Roof Inn International Drive: hotel bom, bonito, barato e bem localizado 

ARGENTINA

Buenos  Aires | SoHo Point: apartamento clean e design em Palermo SoHo

Como alugar apartamento de temporada em Buenos Aires

CHILE

Santiago | Opções de hospedagem boas e baratas

Atacama | Dicas de hospedagem, incluindo o primeiro apart hotel do deserto (onde eu fiquei)

BRASIL

Curitiba | Guia de hospedagem: opções para as classes alta, média e muquirana

Foz do Iguaçu | Resort: hospedagem luxo sem ir à bancarrota

Florianópolis | Ilha Norte Apart Hotel: hospedagem boa e barata em Canasvieiras

Aracaju | Celi Hotel: hospedagem 4 estrelas com ótimo preço e em frente à parai de Atalaia

Bento Gonçalves | Pousada do Chalé: hospedagem fofa e com ótimo custo-benefício

Gramado | Studio 109: hospedagem para família com excelente custo-benefício

Gramado | Hotel Via Serena: conforto e bom atendimento

São Luís | Soft Inn: hospedagem econômica na orla

São Luís | Pousada Colonial: hospedagem no centro histórico

Caiobá-PR | SESC Caiobá: resort pela preço camarada de uma hospedagem econômica

_________________
Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 

Fotos: Silvia Oliveira | Todos os direitos reservados. 

Share
segunda-feira, 09 de janeiro de 2017

Keukenhof, Holanda: como visitar o maior jardim de tulipas do mundo

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-selfie-2

A data da minha última viagem à Europa foi escolhida a dedo para coincidir com o funcionamento dos Jardins de Keukenhof, o parque de flores mais fotogênico do mundo.

O Keukenhof Gardens fica nos arredores de Amsterdam e abre apenas oito semanas por ano, sempre na primavera do Hemisfério Norte. Em 2017, o funcionamento vai de 23 de março a 21 de maio.

Embora as tulipas sejam as estrelas da casa (são sete milhões de bulbos plantados), o espaço está tomado de orquídeas, rosas, cravos, íris, lírios, antúrios, cerejeiras e jacintos… tudo numa área onde cabem mais de 30 campos de futebol.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-caminhos

O contraste do verde das plantas com o colorido das flores transforma toda imagem em uma pintura. Qualquer — eu disse QUALQUER — canto tem uma paisagem diferente, uma jardinagem bem pensada. É o lugar montado pelo homem mais inspirador da Terra.

Já adianto que as fotos deste post foram feitas com minha amada maquininha tômatica, uma Sony Cybershot DSC- H70, a mesma que me acompanha há anos e é mãe de quase todas as fotos feitas por mim no brogue. Acho que nem é fabricada mais.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-tulipas-vermelhas

Não foi preciso retoque algum na maioria das fotos. Em algumas eu dei mais “nitidez” no Photoshop, mas a maioria nem dava para mexer porque as cores explodiam. É isso o que você, é isso o que você clica.

Bem, voltando. Logo que você chegar ao Keukenhof pegue um mapinha gratuito na entrada. Não existe um roteiro definido a ser feito. O mapa serve mesmo para que você possa ter ideia de onde ficam os pavilhões, banheiros e restaurantes.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-caminhos-jacinto

Em três horas de passeio percorri o parque inteiro e ainda repeti alguns trajetos. O ideal é sair da rota com calçamento e entrar em algumas ruazinhas de “chão batido”, tipo areia, e você encontrará cantinhos exclusivos para fotos incríveis.

De repente, no meio do lago surge uma cantora de ópera flutuante. Imagine aquela beleza deslumbrante ao som de uma música erudita lindamente interpretada? Os zóinhos da pessoa aqui encheram d’água!

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-cantora

O parque foi criado em 1949 por iniciativa do então prefeito de Lisse (cidadezinha a 40 minutos de Amsterdam onde está o Keukenhof) e produtores locais. No começo, funcionava como uma espécie de feira e foi evoluindo para o que você conhece hoje como o jardim de flores mais famoso do mundo.

As tulipas começaram a chegar à Holanda, vindas da Turquia, no século 17. O nome da flor, aliás, vem da palavra turco-otomana “tülbend” (que depois foi afrancesada para tulipe) e significava “turbante”.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-flores-e-pessoas

É que a flor de cabeça para a baixo lembraria os turbantes usados pelos turcos naquela época. Era um fascínio tão grande para o público holandês que uma única tulipa poderia custar o mesmo que o salário mínimo do país.

QUANDO IR AO KEUKENHOF

O jardim de tulipas abre apenas oito semanas por ano durante a primavera europeia. Reforçando: em 2017 o funcionamento vai de 23 de março a 21 de maio. É bom destacar que logo no começo da temporada você pode pegar jardins inteiros com as tulipas ainda fechadas.

Se você for nos últimos dias também corre o risco de encontrar “falhas” em algumas plantações porque a reposição de bulbos já não estará mais acontecendo. Como regra geral, recomenda-se ir na segunda quinzena de abril.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-cerejeiras

Mas isso pode variar MUITO, porque a atração depende basicamente do comportamento da natureza, se chove mais, menos, se faz sol, se o inverno foi mais estendido, mais rigoroso, essas coisas. Eu fui na primeira semana de maio e não podia encontrar um parque mais perfeito do que estava. Sem contar que tive a sorte de pegar um dia de sol e calor.

De qualquer maneira, saiba que durante toda a temporada os bulbos e mudas são plantados de forma escalonada, nasce e morre flor o tempo todo. A ideia é justamente oferecer jardins com flores durante o período inteiro de funcionamento. (Se uma parte não floresceu ainda, a outra já está perfeita.)

COMO IR DE AMSTERDAM AO KEUKENHOF

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-onibus

Transporte público

O Keukenhof fica na cidade de Lisse, a 40 minutos de Amsterdam. O ônibus 858 (Keukenhof Express), que leva direto ao parque, sai do aeroporto Schiphol. Os ônibus partem a cada 15 minutos. Então, você terá duas opções:

1. Pegar o trem na Centraal Station (estação central) até o aeroporto e lá embarcar no ônibus 858 até o parque. O trajeto leva uns 30 minutos a partir do aeroporto e uns 45 minutos a partir da estação. Somente a passagem de trem ida e volta (centro-aeroporto-centro) sai em torno de € 9.

2. Pegar o ônibus 197 (operado pela companhia Connexion) no Rijksmuseum (Museu Nacional), Leidseplein ou Museumplein (praças centrais de Amsterdam) — entre outras paradas — até o aeroporto e lá, o ônibus 858 (Keukenhof Express) até o parque. Todo o trajeto desde o centro leva cerca de uma hora. Somente a passagem do ônibus 197 (centro-aeroporto-centro) sai em torno de € 6.

A passagem do Keukenhof Express (ônibus 858) custa € 10 ida e volta.

IMPORTANTE | Você pode comprar tíquetes que combinam transporte + ingresso que saem bem mais barato do que comprar tudo separado. Eu explico mais abaixo.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-porcelanas

Carro

O Keukenhof  Gardens fica entre as cidades de Amsterdam e Haia. Use o Google Maps ou o aplicativo Waze para obter a melhor rota. É só colocar “Keukenhof” que já aparecem as direções. Se precisar, este é o endereço exato do lugar:

Stationsweg 166a
2161 AM LISSE
The Netherlands

O parque tem estacionamento próprio e cobra € 6 a diária.

Táxi

Estes valores valem só para ida (ou volta), máximo de quatro pessoas no carro.

Centro de Amsterdam para o Keukenhof  – € 95

Aeroporto Schiphol para o Keukenhof – € 55

COMO IR DE LEIDEN, HAARLEM E HAIA AO KEUKENHOF

Se por um acaso você estiver em alguma dessas três cidades saiba que é possível chegar ao parque a partir delas com bastante facilidade.

A partir de Leiden (estação central) pegue o ônibus da linha 854, o Keukenhof Express. De Haarlem (estação central) você vai com a linha 50.  De Haia, pegue a linha 90 ou vá até Leiden (de trem, por exemplo) e de lá pegue o ônibus direto 854.

IMPORTANTE | Você pode comprar tíquetes que combinam transporte + ingresso que saem bem mais barato do que comprar tudo separado. Veja como na explicação mais abaixo.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-caminhos-e-fotoscomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-geral-04

ONDE COMPRAR O INGRESSO PARA VISITAR O KEUKENHOF

Você pode comprar o ingresso on-line no site oficial do parque (aceitam cartões e PayPal), diretamente na bilheteria (não recomendado por conta das filas gigantes), num quiosque ao lado do ponto do ônibus 858 no aeroporto ou nos centros de informações turísticas de Amsterdam, quando já estiver na cidade.

Se você optar por comprar pela internet o voucher será enviado pelo e-mail. É necessário imprimi-lo e apresentá-lo na entrada do parque (e ao motorista do ônibus, caso você tenha adquirido o ingresso combinado com o transporte).

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-tiquetes

O tíquete não tem data marcada. Você pode comprar antecipadamente e, ao chegar a Amsterdam, você decide qual o melhor dia para fazer sua visita, de preferência aquele em que a previsão do tempo prometa menos frio ou mais sol. 😉

Eu comprei o meu em Amsterdam mesmo, no centro de informações turísticas que fica em frente a Centraal Station. Eles vendem tanto o ingresso avulso como o Combi Ticket (que combina ingresso + transporte).

QUANTO CUSTA O INGRESSO DO KEUKENHOF (VALORES DE 2017)

– Adulto: € 16 (não há descontos para idosos)

– Crianças de 4 a 11 anos: € 8 (menores de três anos não pagam)

– Combi Ticket Adulto | ônibus saindo do centro de Amsterdam + ingresso: € 29

– Combi Ticket Adulto | ônibus saindo do aeroporto Schiphol + ingresso: € 24

–  Combi Ticket Criança | ônibus saindo do aeroporto Schiphol + ingresso: € 12,50

IMPORTANTE | Se optar pelo combo que sai do centro de Amsterdam, lembre-se de que a viagem não é direta. Você vai pegar um ônibus da companhia Connexion (nº 197) e fazer baldeação no aeroporto para pegar outro ônibus, o Keukenhof Express (nº 858) que leva até o jardim de tulipas.

ATENÇÃO | O I Amsterdam Card (passe turístico da cidade) não inclui o transporte de/para o aeroporto nem funciona nos ônibus da Connexion, uma vez que o cartão cobre somente o transporte operado pela GVB.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-fotoscomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-geral-01

QUAL O HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO KEUKENHOF

Durante a temporada, o parque funciona todos os dias — de segunda a segunda — das 8h às 19h30. A bilheteria fecha às 18h.

O QUE FAZER NO PARQUE KEUKENHOF

O Keukenhof só pode ser percorrido a pé. Não é permitida a entrada de bicicleta ou qualquer outro meio de transporte dentro do parque. Estão liberados, obviamente, carrinhos de bebê, cadeiras de rodas e aqueles carrinhos elétricos usados por pessoas com alguma dificuldade de locomoção. Os carrinhos elétricos podem ser alugados por € 10. Cadeiras de rodas estão disponíveis gratuitamente aos visitantes, mas é necessário reservá-las aqui.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-jardins-pessoascomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-geral-2

Como é o parque

Como todo parque tradicional que se preze, o Keukenhof tem praças, lagos, fontes de água e uma infraestrutura completa com restaurantes, lanchonetes, quiosques e banheiros.

São 32 hectares cobertos por um extenso jardim primorosamente executado. As flores formam caminhos e esculturas. Os paisagistas capricham inclusive nas árvores, todas milimetricamente podadas.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-jardins-verdescomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-artistas

Pode-se dizer que o jardim de tulipas mais famoso do mundo é também um parque temático. A cada ano, o Keukenhof conta com um tema e uma decoração específica. O parque já homenageou a Alemanha (2011), a Inglaterra e o Jubileu da Rainha (2013), os 125 da morte de Vicent Van Gogh (2015) e a Era de Ouro, período de grande enriquecimento da Holanda (2016).

Este ano (2017), o tema é o Design Holandês (Dutch Design) e um dos espaços será dedicado ao Jardim de Mondriaan, representando a tradicional obra do artista com seus quadrados em cores primárias.

mapa-keukenhof

Baixe aqui o mapa do parque em PDF.

Os pavilhões

São cinco ao todo. Abrigam exposições e mostras relacionadas ao universo das flores. Quatro deles levam nomes de membros da família real holandesa: Beatrix, Juliana, Oranje Nassau e Willem-Alexander. Já o pavilhão Wilhelmina tem esse nome em homenagem à rainha Guilhermina que governou os Países Baixos de 1890 a 1948.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-placas-indicativas

Um dos mais interessantes é o Pavilhão Juliana que conta a história da Tulpomania (Tulipomania, em português). Mostra como a flor foi absurdamente valorizada no século 17 (a ponto de valer mais do que ouro), conta curiosidades e ainda dá dicas de cultivo.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-tulipas-laranjas

O moinho

Um das atrações mais disputadas do Keukenhof é o moinho de vento de quase 200 anos. Por ser um dos ícones do país, todo mundo faz uma parada estratégica aqui para garantir uma foto emblemática no melhor estilo cartão postal.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-moinhocomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-colheitacomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-plantacoes

Pelo mapinha é fácil localizá-lo. Acredito que da entrada do parque até o moinho não são nem 10 minutos de caminhada. É possível entrar e subir na moenda, de onde a gente tem uma vista sensacional das plantações de tulipas que ficam nos arredores do Keukenhof.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-selfie

Dica: todo mundo para naquela pontezinha lá atrás para tirar a foto do moinho e fazendo pose na frente dele. Fica lindo também. Mas ali perto tem esse cantinho especialíssimo e com enquadramento perfeito para um book selfístico memorável.

Quase ninguém entra ali, fica atrás de um pequeno jardim vintage. E dá-lhe armar a câmera no temporizador e sair correndo para fazer a linha ryka, famosa e bem-sucedida. Rá!

Passeio de barco e bicicleta

O moinho é também o ponto de embarque do passeio de barco que circula pelos canais em volta dos Jardins de Keukehnhof e passa ao lado das plantações de tulipas e outras flores. O passeio dura uns 50 minutos e custa € 8. Crianças de 4 a 11 pagam metade.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-barcos

Caso tenha interesse, compre seu tíquete assim que chegar ao parque (a bilheteria fica ao lado do moinho). Eu fui procurar no fim de tarde e os lugares já estavam esgotados para aquele dia.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-selfie-3

Encontre a Matraca. 😛

Se quiser fazer um passeio de bicicleta próximo aos campos floridos (isso, sim, eu queria muito, mas como estava sozinha não me animei!) você pode alugar sua magrela num quiosque na entrada principal. O aluguel custa € 10 (ou € 25 para aquelas bicicletas com dois bancos). São quatro rotas em que os percursos variam de 5 a 25 quilômetros. Veja aqui.

KEUKENHOF COM CRIANÇAS

Que coisa maravilhosa de lugar para os pequenos!!! Se fosse só um jardinzinho com um laguinho já teríamos um passeio perfeito, sabemos.

Mas além dos cenários majestosos para um álbum estiloso com os bacuris, há parquinhos do tipo playground, fazendinha, labirinto, um jogo de xadrez gigante e, claro, imensas áreas para correr, descansar e até fazer piquenique.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-pessoascomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-lagocomo-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-xadrez

QUANTO TEMPO DEMORA O PASSEIO AO KEUKENHOF

Bate e volta de um dia, a chamada day trip. Imagine que você deve levar duas horas de transporte (entre ir e voltar) e mais umas três ou quatro horas de visita. Eu levei esse tempo sozinha e sem parada para o almoço (comi um lanche rápido). Leve em consideração seu ritmo, se vai com crianças, se demora muita para comer e por aí vai.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-flores

ALGUMAS COMODIDADES DO KEUKENHOF

– Tem wi-fi  grátis em todo o parque. \0/ \0/ \0/

– Há um guarda-volume (lockers) gratuito na entrada.

– O parque aluga carrinhos elétricos por € 10 e disponibiliza cadeiras de rodas gratuitamente. Reserve aqui.

– Há vários lugares para comer, de lanchonete a restaurante. Quanto gastar vai depender da sua fome e disponibilidade financeira.

– O Keukenhof permite a entrada de mochilas. Se preferir, leve água e lanche. Há vários lugares tranquilos onde é possível relaxar e fazer um breve piquenique.

– Em caso de emergência, há um posto médico no pavilhão Wilhelmina.

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-geral

DICAS DA MATRACA

– Mesmo que a previsão do tempo para o dia da sua visita diga que estará sol ou meio nublado, previna-se e leve uma capa de chuva e um agasalho. O tempo na Holanda é primo do de Curitiba: vira de cabeça para baixo de uma hora para a outra.

– Acho que já ficou claro aí em cima, mas reforço que comprar o combo ticket + bus é o mais barato.

– Sugiro que você vá com um cartão de memória vazio e bateria da máquina e/ou celular bem cheia (se tiver uma extra, melhor ainda). Seu Instagram e Feyssy vão bombar! 😀

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-jacinto

IMPORTANTE | A Holanda faz parte parte do Tratado de Schengen, um acordo que estabelece normas para quem pretende visitar os países membros. A determinação EXIGE um seguro de viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30 mil que muitas vezes deve ser apresentado na imigração, caso solicitado. A boa notícia é que leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro internacional da Mondial Assistance. Pegue seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes!

como-visitar-o-keukenhof-jardim-de-tulipas-holanda-tulipas-amarelas

matraqueando-instagram1

Posts relacionados

Zaanse Schans: como conhecer por conta própria uma típica vila holandesa com moinhos, queijos e tamancos

ClinkNOORD Hostel: novíssimo e com o melhor preço de Amsterdam

Leia também

Holanda a € 50 por dia | Parte 1

Holanda a € 50 por dia | Parte 2

Holanda a € 50 por dia | Parte 3

Fotos: Sílvia Oliveira. Todos os direitos reservados. 

Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência 😉
Share
sexta-feira, 06 de janeiro de 2017

10 coisas que aprendi viajando | #matraqueando10 anos

10-coisas-que-aprendi-viajando

1. Todo mundo pensa que você é rico.
Hellooou! Prioridades, migo. O livre arbítrio existe para que a gente decida o que fazer com o próprio dinheiro. Eu invisto em experiências. Mas não se prenda por mim. Fique à vontade para gastar com roupa, tecnologia ou tratamento de beleza.

Continue lendo o texto…

Share
sábado, 17 de dezembro de 2016

Quanto custa comer no Beto Carrero World

beto-carrero-world-piratas

Ao contrário dos parques de Orlando, o Beto Carrero World — maior parque temático da América Latina — não permite a entrada de alimentos e bebidas. A administração do parque alega que é uma recomendação da vigilância sanitária, já que os alimentos transportados pelos visitantes poderiam oferecer risco à saúde, devido ao armazenamento inadequado.

Continue lendo o texto…

Share
terça-feira, 06 de dezembro de 2016

Novo voo comercial inaugura a rota Belém-Soure, na Ilha de Marajó

fazenda-sao-jeronimo-ilha-de-marajo-trilha-tour

Está cada vez mais fácil conhecer o maior arquipélago fluviomarinho do mundo. Antigamente, para chegar de avião à Ilha de Marajó, no Pará, só contratando empresas de táxi aéreo.

Agora, uma aeronave monomotor turboélice da empresa TWO, com capacidade para nove pessoas, opera a linha comercial Belém-Soure desde outubro de 2016.

Continue lendo o texto…

Share
sábado, 26 de novembro de 2016

Pós Black Friday | Seguro viagem com 30% de desconto

seguro-viagem-com-desconto

De 26 a 30/11 | DESCONTO DE 30% NO SEGURO DE VIAGEM 

A Mondial — parceira queridíssima do Matraqueando — surtou total. Se você perdeu os descontos de até 50% OFF oferecidos pela empresa na Black Friday (foi só ontem!), ainda pode garantir seu seguro viagem internacional com 30% (TRINTA PORCENTO!) de desconto. D.e.s.c.o.n.t.o. r.e.a.l.

Continue lendo o texto…

Share
terça-feira, 22 de novembro de 2016

Entrevista da Matraca para o canal Conta pro Tio

A pessoa estuda uma vida inteira, trabalha anos a fio carpindo um blog sério, mas é sempre lembrada pelo seu estilo único de viajar, o jacu style!

Dessa vez, meu testemunho de fé foi para o divertidíssimo canal Conta pro Tio, do querido jornalista Edenilson Almeida.

Sabe quando você quer se abrir, contar algo para alguém, mas não sabe o que fazer? Então, Conta pro Tio!

Continue lendo o texto…

Share
sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Deserto do Atacama: roteiro de cinco dias

altiplano-geral-2

Se eu tivesse que eleger as cinco viagens da minha vida, o Deserto do Atacama entraria no tópifaive com folga. Apesar de estar numa região com paisagens inóspitas é fácil chegar lá. Hospedagem também não é problema, já que você encontra desde hotéis de luxo a flats compactos, passando por hostels fim de carreira.

A região está totalmente preparada para o turismo e até mochileiros frescos como eu são surpreendidos. Os passeios, de modo geral, não exigem muito esforço físico. O mais difícil mesmo é organizar o roteiro em si, saber o que fazer dentro do tempo que você tem disponível.

Continue lendo o texto…

Share
sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Confeitaria Martha Frehner: melhor sobremesa de Nova Trento

confeitaria-martha-frehner-nova-trento-sc

Existem coisas que são tão cotidianas para mim que, às vezes, acabo deixando escapar uma superdica por pura desconcentração.  A Confeitaria Martha Frehner, escondidinha no Vale Europeu catarinense, é um desses casos.

Continue lendo o texto…

Share
segunda-feira, 17 de outubro de 2016

10 coisas que você não sabia sobre a Matraca #matraqueando10anos

silvia-oliveira-matraqueando-10-anos

1. Eu não existo até o meio-dia. E isso não é força de expressão. Quando os primeiros raios de sol começam a aparecer eu me pergunto se é só o dia amanhecendo ou o Apocalipse chegando.

2. Estou há 20 anos com meu marido. Casada há 10. Dessa história nasceu a Mariana, hoje com 8 anos. Das poucas crianças que conheço que gostam mais de Buenos Aires do que da Disney. Moramos num apartamento pequeno, fofo e organizado. Sempre que pensamos em comprar um imóvel maior, desistimos quando nos damos conta do tanto de chão e vidro que teremos que limpar. Não somos de luxos. Gostamos de comida caseira. Toda quinta-feira, tem sessão cinema em casa.

3. Fui bailarina por 12 anos, daquelas que fazem parte do corpo de baile e viajam o Brasil com apresentações. Percorri o Nordeste com o premiado espetáculo de balé A Casa de Bernarda Alba, baseado na obra de Federico García Lorca, representando a personagem Adela. Eu não tinha nem 20 anos.

Continue lendo o texto…

Share
sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Promoção de aniversário: todos os nossos guias de viagem por apenas R$ 10 cada #matraqueando10anos

loja-matraqueando-10-anos

Modéstia às favas, o brogue não decepciona. Para comemorar os 10 anos do Matraqueando lançamos essa s.u.p.e.r. promoção de aniversário. Todos (eu disse TODOS) os guias da Loja Matraqueando por apenas R$ 10 cada.

Zifio, isso dá coisa de três dólares por e-book. Acho que nem isso. É agora ou nunca! 

Continue lendo o texto…

Share
sexta-feira, 07 de outubro de 2016

Bolo integral de banana com castanha, ameixa e damasco

bolo-integral-de-banana

Tô viciada nissaqui! Fofinho, cheiroso e padrão matraca de ser: sem complicações. Ótimo acompanhado com chá ou cafezim e boa opção para o lanche da criança. Embora tenha açúcar e glúten, ainda é mais saudável do que bolinho Ana Maria industrializado. 😀

Continue lendo o texto…

Share
quinta-feira, 22 de setembro de 2016

A Vida Portuguesa: loja vintage incrível em Lisboa

a-vida-portuguesa-sabonetes

Um lugar inspirado na saudade. São produtos de criação e fabricação nacional que resistiram ao longo dos anos. O estoque da loja A Vida Portuguesa contém itens que entraram para a memória afetiva do país. Algumas marcas mantêm a mesma embalagem de 100 anos atrás.

Continue lendo o texto…

Share
quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Wandering Praha B&B: hospedagem boa e barata em Praga

hostel-bom-e-barato-em-praga-wandering-vista

Vista da igreja de Santa Ludmila a partir da janelinha do meu quarto

Fiquei seis dias em Praga. Se levarmos em consideração que os turistas passam, em média, de 48 a 72 horas na capital da República Tcheca, minha estadia aqui foi quase uma deliciosa eternidade. (Rendeu até um superguia da cidade recheado de informações e mais de 60 fotos. Veja aqui: Praga pela primeira vez.)

Continue lendo o texto…

Share
sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Zaanse Schans: como conhecer por conta uma típica vila holandesa com moinhos, queijos e tamancos

Zaanse Schans Holanda casas tipicas

Foram seis dias ensolarados na Holanda. Nem na minha mais remota ilusão esperava um presente como esse num país conhecido pelos seus arroubos climáticos. Se você tiver a mesma sorte, corra para Zaanse Schans, um vilarejo a 20 quilômetros de Amsterdam que confirma tudo o que seu imaginário espera daqui: moinhos, casinhas típicas, vaquinhas malhadas, fábrica de queijo e tamancos.

Continue lendo o texto…

Share
Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio